Menu
LIMIT ACADEMIA
terça, 13 de novembro de 2018
SADER_FULL
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Prefeito fecha TV no PR; proprietário vê "inspiração chavista"

31 Mai 2007 - 09h11

O fechamento de uma emissora de TV em Campo Mourão (PR), na última segunda-feira, evocou a figura do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, no debate político do município. O proprietário da TV Carajás, Adjaime Marcelo Alves Carvalho, 36, acusa o prefeito Nelson Tureck (PMDB), 55, de ter retirado o sinal da emissora seguindo uma "inspiração chavista". Tureck nega inspiração em Chávez e afirma que a emissora funcionava ilegalmente.

"O Chávez tomou o sinal da RCTV em Caracas e, na noite do mesmo dia, fizeram o mesmo com nossa TV. O prefeito Tureck, como Chávez na Venezuela, não aceita críticas, só elogios", afirma Carvalho.

A comparação é com o fim da concessão, pelo governo venezuelano, à RCTV, a mais popular emissora aberta do país. A TV Carajás teve seu sinal cortado às 19h de segunda-feira e o prédio lacrado.

"Não existe comparação com a Venezuela. Há dois anos a TV [Carajás] funciona irregularmente. Nesse período fizemos vários alertas", afirma Tureck.

Segundo o prefeito, ele determinou o fechamento de 28 outros estabelecimentos comerciais irregulares no município. "O pequeno dono de bar, sem alvará, está na mesma situação que a TV. Eu não posso tratar um diferentemente do outro. A TV não tem alvará de localização e ampliou irregularmente o prédio. Isso não é perseguição política. É lei municipal."

Carvalho afirma que a TV Carajás está sem alvará de localização por "culpa de perseguição política". "Para conseguirmos o alvará, a prefeitura tem que fazer a vistoria. Há um ano estamos pedindo essa vistoria, que é postergada pelo município. Essa falta de alvará é uma desculpa técnica para um fato político. O prefeito não aceita críticas à sua administração."

O prefeito Tureck rebate as críticas de Carvalho. "Se fosse perseguição política, eu teria fechado a TV há dois anos. Esses sem-vergonhas [sic] não deixam o prefeito falar na emissora nem dão direito de resposta quando criticam a administração. Mas, se eles estivessem regularizados, prefeito nenhum poderia fechar a TV."

A TV Carajás, com sinal aberto, atingia 40 municípios do centro-oeste do Paraná e possuía oito horas diárias de programação local. A emissora reproduzia também programas da TV Educativa do Paraná, mantida pelo governo paranaense. Carvalho disse que ingressou na Justiça com mandado de segurança contra o fechamento da emissora.

 

 

Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSIDADES
Susana Vieira está com leucemia, mas a doença está controlado, diz assessoria
NOVELA GLOBAL
Marina Ruy Barbosa é a heroína de 'O sétimo guardião': 'Luz foge do tradicional'
CONSTRANGIMENTO
Claudia Leitte quebra silêncio e desabafa sobre polêmica com Silvio Santos
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Concursos oferecem mais de 1 mil vagas e salários de até R$ 6,6 mil no MS
NOVA EQUIPE
Bolsonaro intensifica processo de transição esta semana em Brasília
ESPORTE EM TOUROS
VÍDEO: Peão de MS morre após ser pisoteado por touro em rodeio no interior de SP
ULTIMO CAPITULO
Globo exibe último capítulo de Segundo Sol e assunto bomba
DE GLÓRIA DE DOURADOS PARA O MUNDO
Ana Karla é convidada especial da Hyundai para um talk show neste sábado em São Paulo
1ª INDIGENA NO GOVERNO
Índia da equipe de Jair Bolsonaro já atuou com Cauã Reymond e foi moradora de rua
FINAL DE NOVELA
Valentim beija Rosa em gravação que vai ao ar no fim de 'Segundo sol'; veja mais detalhes