Menu
SADER_FULL
sábado, 16 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Prefeito de Coronel Sapucaia confiante sobre candidatura

30 Jun 2004 - 10h48
Depois de obter ontem no STF (Supremo Tribunal Federal) uma liminar que suspende o pedido de prisão determinado pela Justiça, o prefeito de Coronel Sapucaia, Eurico Mariano (PMDB), está certo de que seu nome vai ser homologado esta tarde como candidato da legenda para disputar a prefeitura da cidade, apesar da acusação de participação no assassinato do radialista paraguaio Samuel Róman, em abril deste ano.
Em entrevista ao Campo Grande News, ele afirmou que é inocente e atribuiu aos adversários políticos as denúncias contra ele, que envolvem também o assassinato de um homem no Paraguai, há dois meses. Sobre um eventual prejuízo eleitoral advindo da acusação de homicídio, o prefeito disse estar tranqüilo. “Vou reverter mostrando a verdade. A Justiça vai apontar isso”, declarou. “O eleitorado da minha cidade me conhece, sabe que eu não seria capaz disso”.
O prefeito afirma que a polícia se baseou em informações “maldosas” para aponta-lo como suspeito da execução de Román. Ainda segundo o prefeito, as investigações foram “estranhamente” direcionadas para o nome dele. Mariano cobrou investigações em outros casos policiais na região, entre eles o assassinato, em fevereiro, do fazendeiro João Alcaráz. “Até hoje, ninguém fez nada”.
Mariano vai tentar ser prefeito pela terceira vez em Coronel Sapucaia. Filiado ao PMDB há 30 anos, segundo contou, ele exerce cargos políticos desde que o município era apenas um distrito de Amambaí. O PMDB partido do prefeito pode se coligar na cidade com o PSDB PTB e, conforme o prefeito, está mantendo contatos também com o PFL e o PDT. O candidato a vice deve sair de uma dessas legendas.
 
CG News

Deixe seu Comentário

Leia Também

OUTROS 10 ESTADOS
Horário de verão termina à meia-noite; relógios devem ser atrasados em 1h
BARBÁRIE
Rosane Santiago Silveira, torturada e morta em sua própria casa
CARRO DE APLICATIVO
Mulher é estuprada após aceitar água e bala em carro de app
VIOLENCIA DOMESTICA
Enquanto Lírio Parisotto era condenado, Luiza Brunet discutia campanha contra violência doméstica
CANALHA
Criança de 4 anos é estuprada no próprio aniversário
HORARIO DE VERÃO
Atrase seu relógio! Horário de verão termina neste sábado(16)
CARCERE PRIVADO
Mulher é chicoteada com fio elétrico pelo marido
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Lutador de MMA mata ex de 16 anos, tenta suicídio e morre horas depois em hospital
VIOLENCIA NO RIO
Menina de 11 anos é baleada e morta em Triagem; moradores protestam
DOENÇA GRAVE
Leiliane ganha acompanhamento médico após desastre com Boechat