Menu
SADER_FULL
segunda, 21 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Preço Mínimo do leite beneficia produtores rurais

25 Out 2004 - 13h55

O Governo Federal liberou antecipadamente o mecanismo de crédito que possibilita a compra do excedente do leite, pela indústria leiteira,produzido no período de safra. No último dia 15 foi publicado no Diário Oficial o Decreto no 5.241, que fixa os preços mínimos para produtos agropecuários para a safra 2004/2005. No caso do leite, o governo federal fixou os seguintes preços mínimos para obtenção do EGF: R$ 0,38 por litro (Sul e Sudeste), R$ 0,36 por litro (DF, MS e GO), R$0,33 por litro (Região Norte e MT) e R$0,38 por litro (Nordeste).

Segundo Adriana Mascarenhas, consultora de economia da Funar (Fundação Educacional para o Desenvolvimento Rural) e coordenadora da Câmara Setorial do Leite de MS, apesar de ser um empréstimo destinado à indústria, a medida beneficia o produtor, pois o excedente não vai entrar no mercado causando a depreciação dos preços, por causa da grande oferta disponível no período de safra.

 

“A nossa entressafra este ano foi atípica, se estendendo até o final de Outubro e agora que as chuvas começaram, este aumento de produção vai começar a ser sentido já em Novembro, onde vamos ter o leite em excesso. Neste momento é que o EGF é tão importante pois a indústria vai poder tirar do mercado este leite excedente, formando seu estoque e devolvendo ao mercado no momento mais oportuno”, explica a economista.

 

Conforme dados do departamento econômico da CNPL (Comissão Nacional de Pecuária de Leite) da CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), existe uma diferença de aproximadamente 10% na quantidade produzida nos períodos de safra e entressafra, o que torna essencial o crédito para armazenagem. Porém, para a CNA os preços mínimos do litro de leite ficaram muito abaixo do requisitado, defendendo que os preços nas regiões sul e sudeste deveriam ser de R$ 0,44, com deságio para as outras regiões.

 

Adriana Mascarenhas confirma que, para Mato grosso do Sul, os preços realmente ficaram abaixo daquilo que foi solicitado, mas que mesmo assim o EGF é muito bem-vindo. “A produção em nosso Estado tem uma sazonalidade muito grande e por isso  sofremos muito com diferenciação de preços nos períodos de safra e entressafra, diferente de outros Estados”, destaca. E completa: “nós esperamos que a indústria tenha interesse em buscar este empréstimo para comprar o produto, e dessa forma possibilitar um equilíbrio maior nos preços, beneficiando os produtores.”

 

 

 

Famasul

Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos