Menu
SADER_FULL
sexta, 21 de fevereiro de 2020
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
Brasil

Preço estimula aumento de plantio de algodão fora de época

10 Abr 2007 - 04h37

Recuperação das cotações depois do plantio principal fez o produtor ampliar área com segundo cultivo. A melhoria do mercado internacional de algodão no início deste ano fez com que os cotonicultores aumentassem a área da chamada "safrinha" do produto.

A estimativa é que tenham sido cultivados 140 mil hectares depois da época ideal de plantio, equivalente a 12,6% da superfície total usada para a lavoura.

No ano passado foram 42 mil hectares, cerca de 5% do total, o que indica um acréscimo de 230%. "É a maior área de safrinha da história", diz Miguel Biegai Júnior, analista da Safras & Mercado. Segundo ele, quase todo o cultivo, 138 mil hectares, ocorreu em Mato Grosso, maior produtor nacional da fibra. Mato Grosso do Sul e Goiás também registraram plantios de safrinha.

Biegai Júnior explica que na ocasião da tomada de decisão do plantio, no meio do ano passado, o preço de algodão estava bom e o da soja e milho ruim. As cotações naquela época eram de US$ 0,56 a libra-peso. O que estimularia o aumento do cultivo do algodão. No entanto, na época do plantio do produto, em dezembro, para Mato Grosso, os dois grãos tinham se valorizado substancialmente, desanimando os cotonicultores. "Deu a impressão de que a área não seria tão boa. O pessoal engordou o olho e o fez na safrinha", diz Biegai Júnior.

Foi justamente o bom momento da soja que fez o produtor Sérgio Nogueira, de Nova Mutum (MT), plantar safrinha de algodão. Isso porque parte da área destinada ao cultivo de verão foi usada para o plantio de soja precoce, 1,5 mil hectares.

Com a colheita do cereal, em janeiro, ele cultivou 700 hectares de safrinha de algodão. "Foi a primeira vez que plantei, queria experimentar", diz. A safrinha de algodão respondeu por 14% da área total destinada ao produto.

Produtividade

O clima e a tecnologia empregada devem favorecer a colheita de algodão. Enquanto a área cultivada aumentou 32,2%, a safra será 46,1% maior, chegando a 1,38 milhão de toneladas, de acordo com a Safras & Mercado.

Biegai Júnior destaca algumas regiões no Sul de Mato Grosso, onde a produtividade média deve ficar em 330 arrobas por hectare, em caroço.

As estimativas da consultoria são que a produtividade média fique entre 260 a 280 arrobas por hectare em Mato Grosso do Sul e, na Bahia, entre 230 a 250 arrobas por hectare.

De acordo com o analista, os baianos atrasaram o plantio porque nos últimos anos sofreram com estiagem. No entanto, nos últimos dias as chuvas escassearam na região e podem prejudicar a produtividade do algodão.

 

 

Jovem Sul News

Deixe seu Comentário

Leia Também

CARNAVAL 2020
Por WhatsApp, Witzel convida Bolsonaro para assistir a desfiles do carnaval no seu camarote
DICAS DE SEGURANÇA
Saia de viagem neste feriado e deixe sua casa segura com as dicas da Polícia Civil
GUGU LIBERATO
Defesa diz que Gugu Liberato deu 500 mil dólares a Rose Miriam e mansão de R$ 6 mi
LUTO NO CINEMA
Morre aos 83 anos José Mojica Marins, o lendário Zé do Caixão
FAMOSIDADES
Pós-parto: Andressa Miranda faz revelações sobre sexo com Thammy Miranda
CONCURSO DO EXERCITO
Concurso Exército: Saiu o edital com 1.100 vagas para nível médio
BOLSONARO
Bolsonaro diz que imprensa poderia ser um partido: ''Ia ficar à esquerda''
FAMOSOS
Filho de Leonardo, João Guilherme recebe crítica e ironiza
TRAFICO DE DROGAS
Mulher é flagrada com 240 gramas de fumo na vagina para entrar na cadeia
FAMOSIDADES
Roberto Carlos reprova roteiro de Glória Perez, atraza produção e procura ator para filme