Menu
SADER_FULL
quinta, 13 de dezembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Preço estimula aumento de plantio de algodão fora de época

10 Abr 2007 - 04h37

Recuperação das cotações depois do plantio principal fez o produtor ampliar área com segundo cultivo. A melhoria do mercado internacional de algodão no início deste ano fez com que os cotonicultores aumentassem a área da chamada "safrinha" do produto.

A estimativa é que tenham sido cultivados 140 mil hectares depois da época ideal de plantio, equivalente a 12,6% da superfície total usada para a lavoura.

No ano passado foram 42 mil hectares, cerca de 5% do total, o que indica um acréscimo de 230%. "É a maior área de safrinha da história", diz Miguel Biegai Júnior, analista da Safras & Mercado. Segundo ele, quase todo o cultivo, 138 mil hectares, ocorreu em Mato Grosso, maior produtor nacional da fibra. Mato Grosso do Sul e Goiás também registraram plantios de safrinha.

Biegai Júnior explica que na ocasião da tomada de decisão do plantio, no meio do ano passado, o preço de algodão estava bom e o da soja e milho ruim. As cotações naquela época eram de US$ 0,56 a libra-peso. O que estimularia o aumento do cultivo do algodão. No entanto, na época do plantio do produto, em dezembro, para Mato Grosso, os dois grãos tinham se valorizado substancialmente, desanimando os cotonicultores. "Deu a impressão de que a área não seria tão boa. O pessoal engordou o olho e o fez na safrinha", diz Biegai Júnior.

Foi justamente o bom momento da soja que fez o produtor Sérgio Nogueira, de Nova Mutum (MT), plantar safrinha de algodão. Isso porque parte da área destinada ao cultivo de verão foi usada para o plantio de soja precoce, 1,5 mil hectares.

Com a colheita do cereal, em janeiro, ele cultivou 700 hectares de safrinha de algodão. "Foi a primeira vez que plantei, queria experimentar", diz. A safrinha de algodão respondeu por 14% da área total destinada ao produto.

Produtividade

O clima e a tecnologia empregada devem favorecer a colheita de algodão. Enquanto a área cultivada aumentou 32,2%, a safra será 46,1% maior, chegando a 1,38 milhão de toneladas, de acordo com a Safras & Mercado.

Biegai Júnior destaca algumas regiões no Sul de Mato Grosso, onde a produtividade média deve ficar em 330 arrobas por hectare, em caroço.

As estimativas da consultoria são que a produtividade média fique entre 260 a 280 arrobas por hectare em Mato Grosso do Sul e, na Bahia, entre 230 a 250 arrobas por hectare.

De acordo com o analista, os baianos atrasaram o plantio porque nos últimos anos sofreram com estiagem. No entanto, nos últimos dias as chuvas escassearam na região e podem prejudicar a produtividade do algodão.

 

 

Jovem Sul News

Deixe seu Comentário

Leia Também

PROVAS ROBUSTAS
PF apreende R$ 2 milhões em busca em endereços de Aécio e aliados de Temer
INCREDIBILIDADE
Um Governo ficha-suja: mais da metade dos ministros estão enrolados
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Aranha descobre marca de pata de gato de Gabriel, tira foto e conta aos guardiã
SUSTO
Celular pega fogo no bolso da calça e deixa homem com queimaduras na perna e mãos
PROCURADO
Com prisão decretada desde setembro, Dado Dolabella é considerado foragido da Justiça
DICAS DE MARKETING
5 dicas de marketing para um negócio de dropshipping
CRIME HEDIONDO
Câmera flagra ataque de suspeito de estuprar garota de 14 anos em SP; vídeo
TERROR
Ataque dentro da Catedral deixa ao menos cinco mortos em Campinas
REVIDE
Passageiro atropelado por motorista de aplicativo após vomitar em carro está em coma
A SERVIÇO DE DEUS
Angela Bismarchi festeja diploma para ser pastora: ‘Eu era pecadora e não sabia’