Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 19 de dezembro de 2018
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Preço elevado da celulose garantirá expansão da Fibria

17 Ago 2010 - 12h05Por

A expectativa de manutenção dos preços da celulose em patamares elevados como os atuais, mesmo diante de uma redução de 50 dólares por tonelada neste mês, faz com que a Fibria se sinta "confortável" para iniciar a operação da segunda linha de produção de Três Lagoas (MS) em 2014.

A Fibria anunciou ontem que retomou os estudos para que o chamado "Projeto Horizonte II" entre em operação dois anos antes do previsto, em 2014, com investimentos de 5,8 bilhões de reais.

"O projeto industrial virá somente em 2012, mas isso vai depender da situação do mercado... Se o preço da celulose continuar mais ou menos como está hoje, a Fibria se sente confortável para fazer esse investimento e não se preocupa com a questão do endividamento", disse o presidente da companhia, Carlos Aguiar, em teleconferência com jornalistas sobre os resultados do segundo trimestre.

Atualmente, os preços da celulose por tonelada estão em 900 dólares para América do Norte, 870 dólares para Europa e 800 dólares para a Ásia.

Com a manutenção dos estoques de celulose em níveis baixos e os bons fundamentos para o setor, a tendência é de que os preços do insumo sejam mantidos nos atuais patamares até o final deste ano, disse Aguiar.

Conforme o presidente da Fibria, é possível que o investimento na nova fábrica em Três Lagoas seja 60 por cento financiado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e 40 por cento proveniente de caixa próprio.

"Inicialmente, o cronograma (da nova fábrica) prevê que sejam efetuados em 2010 todos os contratos de arrendamento... Durante 2011 vamos fazer o plantio nessas áreas arrendadas e iniciar os estudos de viabilidade do projeto industrial e a contratação da primeira equipe de estudos da nova fábrica."

Sobre a possibilidade de venda da unidade de papéis de Piracicaba (SP) ou da metade do Consórcio Paulista e Papel e Celulose (Conpacel), cuja outra metade pertence à Suzano, Aguiar apenas reiterou que "a Fibria está aberta a ouvir qualquer proposta", mas que não existe nenhuma decisão a respeito de venda desses dois ativos.

"PÁGINA VIRADA" PARA DERIVATIVOS

Após perdas com derivativos por parte da Aracruz Celulose que fizeram com que a Fibria já nascesse com uma dívida de mais de 10 bilhões de reais, a companhia afirma agora adotar uma política "absolutamente conservadora" na área financeira.

"Uma vez liquidada a operação, temos uma operação meramente de proteção à (oscilação da) moeda estrangeira", disse Aguiar.

No segundo trimestre, a Fibria liquidou o saldo remanescente da dívida com derivativos, em valor total de 511 milhões de dólares.

A companhia encerrou o segundo trimestre com dívida bruta de 13,209 bilhões de reais e dívida líquida de 10,846 bilhões de reais, reduções de 18 por cento em relação ao mesmo período do ano passado para os dois indicadores.

Além da questão dos derivativos, a alta dívida da companhia é justificada pela compra da Aracruz pela então Votorantim Celulose e Papel

A relação entre dívida líquida e geração de caixa, que era de 7,2 vezes no segundo trimestre de 2009, agora é de 4,7 vezes.

As ações da Fibria subiam 1,64 por cento às 13h46, a 29,16 reais. No mesmo horário, o Ibovespa avançava 0,7 por cento.

Deixe seu Comentário

Leia Também

A QUE PONTO CHEGAMOS
Mãe mata o próprio filho após ser flagrada com amante pelo menino
MINÍSTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Tereza Cristina anuncia seis secretários para Ministério
FAMOSIDADES
Silvio Santos se pronuncia sobre polêmica com Claudia Leitte e reage a campanha feminista
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Sóstenes cometeu crime por amor a Luz
ABUSO SEXUAL
João de Deus se entrega para a polícia
ACIDENTE
Criança de dois anos se enforca com a alça da bolsa enquanto brincava em escola
CASO JOÃO DE DEUS
Marina Ruy Barbosa intervém no caso João de Deus e impede uma grande tragédia
PRISÃO DECRETADA
Justiça de Goiás decreta prisão de João de Deus
STARTUPS NO BRASIL JÁ É SUCESSO
O sucesso das startups no Brasil e algumas novas apostas no mercado
REVOLTANTE
Filha de João de Deus diz que foi abusada dos 10 aos 14 anos: 'Meu pai é um monstro'