SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 21 de Outubro de 2017
DELPHOS_FULL
29 de Novembro de 2004 15h33

Preço do milho cai na safra de 2004/05

Para os produtores que investiram na produção de milho este ano as notícias não são animadoras. As previsões mostram que fatores internos e externos comprometem seriamente os preços do grão. Quem afirma é a economista e consultora da Casa Rural de Mato Grosso do Sul (Famasul/Senar/Funar), Adriana Mascarenhas.

Segundo a consultora, o panorama internacional é desfavorável aos preços do milho brasileiro. Um dos motivos é a grande oferta do produto dos Estados Unidos para este ano, em torno de 298 milhões de toneladas, o que deverá recompor parte dos estoques mundiais. Outro fator determinante é a produção chinesa em torno de 121,6 milhões de toneladas, cerca de quatro milhões de toneladas superior a safra passada.

A queda significativa dos preços de exportação, menores que os preços internos, limitam a recuperação dos valores domésticos”, explica a consultora Adriana Mascarenhas.

A desvalorização do real frente ao dólar, a queda do preço do milho na bolsa de Chicago e a lentidão da liquidez do mercado doméstico são outros pontos que enfraquecem o desenvolvimento do valor do milho nacional. Os armazéns ainda estão cheios do produto. A tendência é que com a chegada da nova safra, haja uma pressão para diminuir os preços, a fim de liquidar os estoques”, complementou a consultora.

Houve uma retração de 75,5% nas exportações brasileiras de milho no mês de outubro, ou seja 116.184 mil toneladas, contra 475.484 mil toneladas no mesmo período do ano passado. Em Mato Grosso do Sul a situação não é diferente, o estado exportou 88.507 mil toneladas no ano passado e este ano nesse mesmo período não houve exportação.

O cenário da produção de milho mundial afeta diretamente todos os estados brasileiros. A situação é problemática, até mesmo para os produtores que irão colher o milho mais cedo e que historicamente poderiam aproveitar o período de entressafra em janeiro. Eles não deverão vivenciar este mercado em 2005.

Comparando a área plantada do ano passado, no período de verão, que alcançou 93.244 mil ha, com a safra deste ano, no mesmo período, foram plantados somente 80 mil ha, uma redução de 13,2%. O consultor da Funar, Aderson Cesconetto, esclarece que os produtores estão percebendo que o milho nesta época do ano não é tão competitivo como a soja, que aumentou sua área em 8,96%. “Os produtores estão deixando de plantar no verão, para plantar mais no inverno, pois a soja não é produzida nesta época”, salientou o consultor.

De acordo com as projeções do mercado futuro, em janeiro de 2005 a saca de 60 quilos do milho no mercado externo deverá estar sendo comercializada R$ 13 e no mercado interno R$ 18,00.

 

 

Famasul

Comentários
Veja Também
FÁBRICA_CALÇADOS
BANNER_LATERAL_ASSOMASUL
MBO_SEGURANÇA_300
Últimas Notícias
  
LÉO_GÁS_300
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.