Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 23 de janeiro de 2020
SADER_FULL
Busca
BANNER BET
Brasil

População que se declara branca diminui, diz IBGE

1 Mai 2011 - 10h25Por R7

A quantidade de brasileiros que se declaram brancos caiu na última década. A conclusão é do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e está nos resultados preliminares do Questionário Universo do Censo 2010, divulgados na manhã desta sexta-feira (29).

Os dados são um detalhamento das informações apuradas pelo instituto e apresentadas inicialmente no fim de 2010.

No ano passado, quando a população do país atingiu a marca de 190,7 milhões de habitantes, pouco mais de 91 milhões se disseram brancos. O número equivale a 47,73% do total, o que significa dizer que menos da metade dos brasileiros disseram ser branca.

Dez anos antes, em 2000, quando foi realizado o Censo anterior, os brasileiros eram 169,8 milhões. Contudo, embora a população total fosse inferior à atual, o número de brancos era ligeiramente maior: 91,2 milhões. Proporcionalmente, a população de cor branca correspondia a 53,74% do todo.

Paralelamente ao encolhimento da população branca, cresceu a quantidade de pessoas que, ao serem questionadas pelo IBGE, responderam ser pardas ou negras (o IBGE utiliza, em seus estudos, o termo “preto” em vez de “negro”).

Os pardos, que em 2000 eram 65,3 milhões, dez anos depois somavam 82,2 milhões. Quanto à porcentagem, a variação foi de 38,45% a 43,13% do total. Entre os negros, o avanço foi de 10,5 milhões (6,21%) para 14,5 milhões (7,61%).

O encolhimento dos brancos, observado em nível nacional, repete-se em todas as cinco regiões do país.

No Sudeste, onde reside a maior parte da população brasileira, a parcela que se declara branca caiu de 62,35% para 55,16% do total.

O Nordeste é a região que concentra, proporcionalmente, mais brasileiros da cor negra. Lá, em dez anos, os negros passaram de 7,7% para 9,53% do total. A quantidade de pardos se manteve praticamente estável, variando de 58,02% para 59,44%. Entre os brancos, houve diminuição: de 32,94% para 29,44% do total.
Nos Estados do Sul, em que é registrada a maior proporção de cidadãos brancos, os pardos, que eram 11,49% do total, passaram a representar 16,52%. Quanto à população branca, a exemplo do que foi visto em todo o país, registrou-se queda - de 83,6% para 78,47%.

Amarelos

Outro fato revelado pelos números do Questionário Universo foi o aumento expressivo de pessoas que se denominam “amarelos”. Em termos absolutos, esse grupo, que em 2000 era formado por 761,5 mil pessoas, passou a abranger mais de 2 milhões de brasileiros. Os indígenas, que eram 734 mil, em 2010 chegaram a 817,9 mil.

No ano passado, pela primeira vez todos os brasileiros foram perguntados pelo IBGE sobre sua cor e raça. Até então, esse questionamento era feito apenas a uma parcela da população. Nos números de 2010, apenas 6.608 pessoas não declararam sua cor. Há uma década, essa cifra era de 1,2 milhão.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOENÇA INFECCIOSA
Presos que estavam sendo 'comidos vivos' por doença são internados
HABITAÇÃO
Prefeita troca carnaval por doação de 52 moradias populares e ajuda a famílias carentes
ACIDENTE FATAL
Carreta sem freios atravessa pista, bate em dois carros matando 3 pessoas
TRAGICO ACIDENTE
Carro roda na pista e mata Pai e filha em trágico acidente
PEDOFILIA
Polícia prende pedófilo após pai se passar pela criança em conversa no WhatsApp
BURROCRACIA
Mulher sem mãos tem benefício negado por não poder assinar papel
MANÍACO DE MARITUBA
Adolescente faz sua segunda vítima atraída por promessas de emprego
100 TRANSPARÊNCIA
Brasil repete nota e piora em ranking de corrupção em 2019
ABSURDO - BRASIL
Homem morre em motel durante relação sexual com a filha
VAMOS AJUDAR - COMPARTILHE
Família oferece recompensa de R$ 5 mil a quem encontrar idoso desaparecido