Menu
CÂMARA BONITO OUTUBRO 2019
segunda, 14 de outubro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Policiais federais de MS param por 24 horas nesta quarta

18 Abr 2007 - 07h49
Os policiais federais de Mato Grosso do Sul cruzam os braços nesta quarta-feira por 24 horas para exigir a segunda parcela do pagamento de 30% da recomposição salarial e protestar contra um anteprojeto de lei orgânica que reorganiza a carreira na Polícia Federal. Eles devem se concentrar nesta manhã a partir das 8 horas em frente à Superintendência da PF e seguir, por volta das 9 horas, para a Assembléia Legislativa.

Os agentes administrativos da Polícia Federal não devem aderir a paralisação hoje. Eles pararam na última quarta-feira, dia 11, reivindicando que o governo federal encaminhe o PECPF (Plano Especial de Cargos da Polícia Federal), que ainda não foi levada para o Congresso Nacional.

Os policiais federais pararam por 24 horas no dia 28 do mês passado e, em assembléia realizada ontem, decidiram parar novamente. Segundo a presidente do Sinpef/MS (Sindicato dos Policiais Federais de Mato Grosso do Sul), Cristiane do Valle, eles devem entregar documentos aos deputados estaduais pedindo apoio para que eles intercedam junto ao governo federal para atender as reivindicações da categoria.

A marcha para Brasília (DF) prevista para hoje foi cancelada. Hoje a categoria decide de vai ficar de braços cruzados também nos dias 19 e 20 de abril. Ela ressaltou que os policiais em Brasília farão a marcha de protesto na Esplanada dos Ministérios, devendo realizar uma reunião com o comando nacional da PF no dia 25.

Em Mato Grosso do Sul são aproximadamente 500 policiais e, com a paralisação ficam prejudicadas as emissões de certidão de antecedentes criminais, passaporte, registro de estrangeiro, além de atrapalhar o funcionamento dos aeroportos nos setores de imigração e liberação de produtos restritos.

Ontem, servidores públicos federais do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) e do setor administrativo da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) também pararam por 24 horas no Estado reivindicando recomposição salarial e equiparação dos salários dos servidores ativos e aposentados.
 
 
RMT Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

DICAS DE INFORMÁTICA
Usando o Windows no Trabalho? Como se Certificar de que o seu PC está Seguro
NOVELA GLOBAL
Em 'A dona do pedaço', Agno abre seu caso com Leandro: 'Ele é gay, eu também e está comigo'
FÁTIMA DO SUL E VICENTINA
Fátima do Sul, Vicentina mais 61 cidades em alerta para temporais com granizo até nesta 2ª-feira
SOB INVESTIGAÇÃO
Corpo de idosa desaparecida há 10 dias é encontrado enterrado no quintal de casa
SANTA BRASILEIRA
Irmã Dulce é canonizada pelo Papa Francisco em cerimônia que reúne milhares no Vaticano
CANONIZAÇÃO
Papa e igreja não são inimigos do governo brasileiro, diz Mourão
VICENTINA - ALMOÇO NO PESQUEIRO
Pesqueiro 7 Bello solta 8 Ton. de peixes e almoço deste domingo terá música Ao Vivo em VICENTINA
BRASILEIRÃO 2019
Os desafios dos treinadores brasileiros no Brasileirão
INFANTICIDIO
Tio estava drogado e enforcou Estela por causa de briga entre menina e irmão mais novo, diz polícia
FÁTIMA DO SUL - DIA DAS CRIANÇAS
Mercado Julifran abre neste sábado com muitas ofertas para o DIA DAS CRIANÇAS em Fátima do Sul