Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 21 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Polícia prende suspeito de agredir e trancar mulher por 3 dias em MS

14 Set 2013 - 09h13Por G1

A Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) prendeu no fim da tarde dessa sexta-feira (13) um suspeito de agredir a mulher e deixá-la trancada por três dias dentro de casa, no bairro Nova Campo Grande, na capital sul-mato-grossense. De acordo com a Polícia Civil, ele foi preso enquanto prestava depoimento em inquérito sobre outro caso de violência doméstica com a mesma vítima.

Segundo informações da Polícia Civil, o homem de 37 anos recebeu nesta semana intimação para depor na Deam em um dos seis procedimentos que há contra ele, e após assinar o documento, passou a espancar a mulher de 48 anos.

Conforme a delegada Marília de Brito Martins, o suspeito enforcou a vítima, depois tentou esganá-la com toalha molhada e por fim, tentou asfixiá-la com edredom. A autoridade policial contou ainda que o homem quebrou vários objetos da casa, jogou alguns sobre a vítima, entre eles um ferro de passar roupa que acertou o rosto da mulher.

Ainda segundo as informações da delegada, a vítima tentou telefonar para a mãe, mas o suspeito viu, quebrou o aparelho de celular dela e colocou fogo. Depois disso, o homem trancou a casa, manteve as chaves com ele e proibiu a mulher de sair do local.

Na tarde dessa sexta-feira, o suspeito foi para a delegacia prestar depoimento e deixou a mulher trancada em casa. Enquanto ele fazia declarações, os policiais receberam denúncia anônima sobre o cárcere privado, foram ao local, arrombaram a casa e libertaram a vítima.

De acordo com a Polícia Civil, o homem foi autuado em flagrante por lesão corporal (violência doméstica), ameaça, desobediência e sequestro e cárcere privado, sendo levado em seguida para o Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande.

A Deam informou que a mulher já havia denunciado o marido seis vezes por violência doméstica desde 2009 e já tinha medidas protetivas, as quais não foram respeitadas pelo suspeito.

À polícia, a vítima relatou que por conta das agressões vomitou sangue e não recebeu nenhum socorro do marido.  Ela foi encaminhada pela Polícia Civil ao posto de saúde, onde foi medicada e passou por exames de lesão corporal. Em seguida ela foi levada para o Centro de Atendimento à Mulher, onde recebeu atenção especial.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos