Menu
SADER_FULL
domingo, 24 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CONTAINER
Brasil

Polícia prende acusados de dar golpes em clientes do BB

15 Jul 2004 - 09h25
Policiais da Delegacia de Roubo a Bancos do Deic (Departamento de Investigações Sobre o Crime Organizado) prenderam em São Paulo cinco pessoas acusadas de desviar dinheiro de clientes do Banco do Brasil pela internet. O grupo faturava no mínimo R$ 70 mil por semana com os golpes.

O homem considerado líder do grupo, Anderson Silva, 33, foi preso em Jaú. Os outros envolvidos foram presos na Cidade Patriarca, na zona leste de São Paulo: a ex-mulher de Silva, Márcia Soares de Jesus, 32, Marinaldo da Silva Resende, 33, e o casal Kleber Scheffer da Silva, 29 e Bianca Correia Scheffer, 27.

Com o grupo foram apreendidos R$ 56 mil em dinheiro, uma Pajero, uma Zafira, dois Fiat Stilo, um Gol, uma Strada e uma motocicleta. Além disso foram seqüestrados dois imóveis, de cerca de R$ 300 mil cada um. Os bens ficarão à disposição da Justiça.

O Deic começou a investigar o grupo há três meses, quando foi procurado pelo Banco do Brasil. Agora serão realizadas perícias nos cinco computadores e diversos CDs também apreendidos para identificar os clientes lesados e se há a participação de outras pessoas.

Golpe

De acordo com o Deic, os hackers conseguiam quebrar o protocolo de segurança de provedores de internet. Com isso, os clientes que tentavam acessar a página do banco eram remetidos para uma página espelho.

Na página, os clientes digitavam seus dados, número da conta e senha. Ao confirmar, a página exibia um aviso de erro e jogava o cliente para a verdadeira página do banco. Porém, um programa já havia gravado as informações da vítima.

Para sacar o dinheiro desviado, o grupo oferecia cerca de R$ 150 para correntistas do banco "alugarem" suas contas. O correntista então fornecia o cartão e a senha para que os criminosos sacassem o dinheiro, que era transferido pela internet. Os saques ocorriam geralmente no final ou início do expediente.

Segundo o delegado Rui Ferraz Fontes, cerca de 500 pessoas "alugaram" suas contas para os criminosos e podem responder por estelionato. Os cinco acusados responderão por formação de quadrilha e estelionato.
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

PEDOFILIA
Babá de 15 anos recebia dinheiro para ter relações com patrão
PREOCUPANTE
Mineradora declara situação de emergência em barragem de Araxá
INTOLERANCIA RELIGIOSA
Delegado solicita ida à casa do 'BBB 19' para interrogar Paula, investigada por intolerância
RESUMO DAS NOVELAS
Mercedes convoca Murilo para uma conversa
CORTE CEGO
Megaoperação da PM em 18 bairros tem três mortos e cinco feridos
PERSISTÊNCIA
Ex-faxineiro se forma em Jornalismo e já está empregado
O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
Equipe médica leva paciente de UTI à formatura do filho
INDIGNAÇÃO
Pedreiro desafia Rodrigo Maia: 'Trabalhe 30 dias numa obra, que trabalho até os 80'
AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico