Menu
SADER_FULL
quinta, 16 de agosto de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

PMDB de MS seguirá decisão nacional, diz Puccinelli

6 Dez 2004 - 10h45
O prefeito de Campo Grande, André Puccinelli, disse hoje que embora o diretório estadual do PMDB defenda o rompimento com o governo federal, o partido seguirá as diretrizes definidas pelo partido em convenção nacional, no dia 12. Ele enalteceu a disciplina partidária dos dirigentes locais.
Sobre declarações de petistas de que o dilema do PMDB- sobre ser ou não governo- estaria restrito aos políticos de Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul, Puccinelli disse que eles não estariam habilitados a falar do PMDB.
Ele aposta que a verticalização cairá na eleição de 2006, não devendo prejudicar os planos dele de concorrer ao governo estadual caso o PMDB continue na base aliada do governo petista. Se a obrigatoriedade de reprodução das alianças nacionais persistir, ele considera que terá de aceitar ou então sair do PMDB, o que declarou não ser sua intenção.
As considerações foram feitas pelo prefeito após participar da abertura de seminário com novos prefeitos, promovida pela Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) na UCDB.
 
 
 
 
Campo Grande News

Deixe seu Comentário

Leia Também

TECNOLOGIA
Segunda via do RG pode ser solicitada pela internet
BOA AÇÃO
Empresário curado faz doação milionária para hospital público
VIOLENCIA
Homem desce do carro e mata mulher com tiro a queima roupa
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Laureta confessa que matou Remy; Karola foi cúmplice
PRESO EM 2010
Morre o homem apontado como maior contrabandista de cigarros do País
ELEIÇÕES 2018 - REGISTRO FEITO
AGORA: PT registra candidatura de Lula e tem até 17 de setembro para trocar candidato
BRIGA DE FAMILIA
Briga de irmãos termina com faca cravada na cabeça de jovem adolescente
NOVELA GLOBAL
Em 'Segundo sol', Zefa rompe com Severo: 'Você não merece nada de bom de mim!'
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Roberval é traficante de diamante
NOVELA DA RECORD
Herodíade diz que foi agarrada por Batista e Joana a chama de mentirosa.