Menu
SADER_FULL
terça, 19 de junho de 2018
PASSARELA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Plano de combate à discriminação será lançado em 2005

15 Dez 2004 - 14h21
O Ministério Público do Trabalho, vinculado ao Ministério Público da União, lança em 2005 um plano de ações para combater a discriminação no ambiente de trabalho. De acordo com a procuradora-geral do trabalho, Sandra Lia Simon, os esforços serão concentrados na defesa dos direitos trabalhistas de negros e mulheres. "O projeto ainda está em construção e não podemos revelar os detalhes. Mas uma coisa é certa: o foco serão as empresas privadas", adianta a procuradora.

Pesquisa divulgada em 2001 pela Fundação Seade mostra que, na mesma função, homens negros e mulheres recebem salários até 47,8% inferiores aos pagos para trabalhadores brancos do sexo masculino. O desemprego atinge 23,9% das mulheres e 18,1% dos homens. Se a cor da pele for levada em consideração, as mulheres negras são ainda mais prejudicadas. De acordo com a pesquisa da Seade, a taxa de desemprego é de 25,1% para as mulheres negras e de 18,9% para as não-negras.
 
 
Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

FÁTIMA DO SUL - ESTRUTURA NOVA
Fátima do Sul terá um novo conceito de lojas Cacau Show, AGUARDEM!!!
DOURADOS - ITALÍNEA MÓVEIS PLANEJADOS
Em Dourados, Italínea Móveis Planejados dá dicas para deixar sua casa pronta para o inverno
APOCALIPSE
Ricardo (Sérgio Marone) autoriza que um navio de fugitivos seja bombardeado
LUTO NA TV
Morre o ator Fábio Tomasini, de 'Belíssima'
MONSTRO
Padrasto é preso por espancar e causar a morte de enteada de 3 anos
APELO PELA SAÚDE
MC Pikachu, internado com hidrocefalia, faz apelo: 'Rezem muito por mim'
FÁTIMA DO SUL - NA NOSSA LOJA
FÁTIMA DO SUL: Chegaram a nova coleção inverno 2018 na Nossa Loja, venha conferir as lindas blusas
Brasil X Argentina
Moradores pintam rua de azul e branco no Piauí e vão torcer para Argentina na Copa
NOVELA GLOBAL
Hoje em Segundo Sol: Beto pode desistir de Luzia
APOCALIPSE
Estela (Lisandra Souto) esfaqueia a própria filha, Talita (Laís Pinho), e provoca a morte dela.