Menu
LIMIT ACADEMIA
segunda, 21 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Plano contra violência do governo federal exclui MS

31 Mai 2007 - 15h29

O projeto apresentado esta manhã pelo ministro da Justiça Tarso Genro, como alternativa para combater a violência e reduzir os índices de criminalidade no País exclui Mato Grosso do Sul das ações. Num primeiro momento, como divulgou o ministro Tarso Genro, as ações do Pronasci (Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania ) serão desenvolvidas no Pará, Pernambuco, Alagoas, Bahia, Distrito Federal e entorno, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul.

De acordo com Tarso Genro, o Pronasci deve ser implementado no segundo semestre, provavelmente até outubro. Segundo ele, as regiões foram escolhidas por terem maior índice de criminalidade. Mesmo sendo considerado corredor para o contrabando e o tráfico e tendo o município de Coronel Sapucaia como o terceiro com maior índice de homicídios no País, Mato Grosso do Sul ficou fora dessa primeira fase.

Segundo foi divulgado, os estados e municípios que forem beneficiados pelo programa terão que entrar com uma contrapartida, como a instalação de um GGI (Gabinete de Gestão Integrada), por exemplo.

O ministro Tarso Genro informou que o presidente sugeriu uma reunião com os outros ministros envolvidos no programa. Entre eles, estão os da Educação, Saúde, Cidades, Turismo e várias secretarias de governo. Além disso, o Ministério da Justiça deve apresentar o Pronasci à Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados.

A expectativa do Ministério é que, com a adoção do Pronasci,os índices de criminalidade possam ser reduzidos a curto e médio prazo, em um período de dois a três anos. “O governo federal trabalha com dois conceitos-chave sobre segurança pública: qualificação técnica das polícias e realização de programas sociais. O plano busca um ponto intermediário entre estas duas ações”, disse Tarso Genro. De acordo com ele, o programa é centrado na família e na juventude. A faixa etária estabelecida para o atendimento é de 10 a 24 anos.

 

 

Campo Grande News

Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos