Menu
SADER_FULL
segunda, 25 de março de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Pizzonia diz que agora é o 1º da lista da Williams

21 Out 2004 - 17h14

O piloto brasileiro Antonio Pizzonia disse que, com o veto da ida de Jenson Button para a Williams, passou a ser o primeiro da lista da Williams. Desde Ayrton Senna, em 1994, um brasileiro não começa uma temporada como titular na escuderia inglesa.

"Estou como piloto de testes garantido, mas isso não é o ideal para mim. Pela própria informação que a equipe me passa, estou no topo da lista", afirmou, em em entrevista ao programa Arena SporTV.

  • O piloto disse que as corridas em que ele competiu este ano serviram para reerguer a sua carreira.

    Em substituição ao alemão Ralf Schumacher, Pizzonia conseguiu três sétimos lugares (Alemanha, Hungria e Itália) e abandonou o GP da Bélgica quando estava em terceiro. O brasileiro é o favorito para ocupar a vaga que seria do inglês Jenson Button, cujo contrato com a Williams foi invalidado.

    "Lógico que as quatro corridas foram muito boas. Isso não estava planejado e pontuar foi melhor ainda. Graças a Deus, consegui ajudar a equipe no Mundial de Construtores. E liderar uma corrida (Bélgica) teve um gostinho especial, claro. Tive oportunidade de correr esse ano e tive um pouco de sorte. Consegui levantar o meu nome de novo", disse Pizzonia, que foi demitido da Jaguar na temporada de 2003 e voltou à condição de piloto de testes da Williams este ano.

    Embora Pizzonia afirme ser o primeiro da lista, o escocês David Coulthard, com os dias contados na McLaren e ainda sem emprego para o próximo ano, diz ser o principal candidato à vaga na Williams.

    "Não tenho um contrato para participar da Fórmula 1 na próxima temporada, mas claramente há uma vaga disponível na Williams e acredito que se há algum candidato disponível, minhas credenciais são mais fortes do que de qualquer um", disse.

    "Já conquistei pole positions, já ganhei grande prêmios e tenho muita experiência em desenvolvimento de carros. Agora que a Williams permanece como o último lugar competitivo, vou fazer tudo o que puder para tentar fazê-los perceber que sou o melhor dos pilotos disponíveis", acrescentou.

    A Williams mudará seu quadro de pilotos para 2005, com o alemão Ralf Schumacher indo para a Toyota e o colombiano Juan Pablo Montoya optando por um lugar na McLaren.

    A equipe de motor BMW assinou com o australiano Mark Webber, da Jaguar, mas suas esperanças de contratar Button acabaram na quarta-feira, quando a BAR ganhou o direito de ficar com o britânico por mais um ano.

    Porém, a Williams deixou claro que pretende contar com Button para 2006.

    O brasileiro Antonio Pizzonia, piloto de testes da Williams, disse na quarta-feira que acredita ser o primeiro da lista da equipe inglesa.

    Coulthard também é conhecido na Williams, começando sua carreira na equipe em 1994, depois da morte de Ayrton Senna em Ímola.

    O piloto de 33 anos conquistou sua primeira vitória pela Williams no Grande Prêmio de Portugal em 1995, antes de se transferir para a McLaren em 1996.

  • Terra

    Deixe seu Comentário

    Leia Também

    MOSTRA MONITORAMENTO
    Caminhoneiros se mobilizam para nova paralisação
    CRIME NA MADRUGADA
    Mulher é brutalmente assassinada; carro foi visto deixando o local
    CRIMINOSO FORAGIDO
    Homem invade apartamento para roubar e estupra adolescente
    FAMOSIDADES
    Leonardo não foi ao casamento da filha, Jéssica, porque se irritou com o "cache" recebido pelo casal
    DOENÇA TERRIVEL
    Jovem com câncer terminal foge de hospital, realiza desejo de comer hambúrguer e morre
    SUICIDIO
    Técnica de enfermagem tira a própria vida dentro de banheiro de hospital
    PACOTE PÁSCOA NO CAMPO BELO RESORT
    Campo Belo Resort com pacote especial para a PÁSCOA, Confira aqui e já faça sua reserva
    CORAJOSA
    Mulher reage a assalto e dá surra em bandido
    DESUMANIDADE
    Motorista morre em acidente com caminhão e carga de frango é saqueada
    LOTERIA
    Loterias do final de semana podem pagar mais de R$ 23 MILHÕES