Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 21 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Pit bull que matou dono a mordidas foi sacrificado

20 Jul 2010 - 09h24Por Campo Grande News
O cachorro pit bull que matou o comerciante Fernando Jorge Paes, de 44 anos, foi sacrificado no último dia 6 de julho no CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), em Campo Grande.

Exames mostraram que o animal tinha leishmaniose visceral e, portanto, foi sacrificado. Laudo do CCZ também aponta que o cachorro não apresentava sinais de maus-tratos.

De acordo com o delegado da 5ª Delegacia de Polícia Civil, José Luiz Sotolani, ainda são aguardados os resultados de laudos sobre o corpo da vítima e do local do crime.

“Para ver ser as lesões são compatíveis com as mordidas do cachorro”. A polícia também vai ouvir vizinhos e a mulher que trabalhava como diarista na casa de Fernando.

Confirmada que a morte foi causada pelo cachorro, o inquérito deve ser arquivado. “Se o cão fosse de outra pessoa, ela responderia por omissão de cautela na guarda de animais e homicídio culposo”, explica Sotolani.

Fernando foi encontrado morto em sua casa, na rua Roberto Mange, em Campo Grande, na manhã do dia 18 de junho.

Na ocasião, o cunhado da vítima, o professor João Bosco de Souza Filho, relatou que o cão nunca havia demonstrado comportamento agressivo.

Já um vizinho do comerciante comentou que ele dava leite com pimenta para o pit bull e costumava amarrar o cachorro para que ele ficasse bravo e cuidasse da casa.

Fernando morava sozinho com o pit bull e um outro cão vira-latas. Ele era proprietário da loja de parafusos Fepar, localizada na Calógeras. Fernando estava noivo e ia se casar no fim deste ano.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação