Menu
LIMIT ACADEMIA
domingo, 18 de novembro de 2018
SADER_FULL
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

PF de MT prende suspeitos de assalto a banco, três são de MS

7 Jul 2007 - 10h53

Cinco suspeitos de participarem de uma quadrilha de assaltos a bancos em Mato Grosso já estão presos na Polícia Federal (PF), em Cuiabá. Três pessoas já estavam presas desde a manhã desta sexta-feira. No final da tarde a polícia transferiu mais dois presos para Cuiabá. Entre elas está um advogado. Todos foram presos próximo à cidade de Diamantino. 

Até agora a polícia já prendeu 10 pessoas. Parte do grupo é de fora do Estado. Três são de Campo Grande (MS) e outros cinco de Itajaí (SC). Os nomes não foram divulgados, mas todos têm idades inferiores a 25 anos. Três pessoas ainda passam por investigações
 
Além de técnicos em eletrônica, dois policiais militares, pai e filho também participavam do grupo. A PF tem imagens que mostram os bandidos desativando o circuito interno de vigilância do banco e outros arrombando caixas eletrônicos e grades de acesso aos cofres. As imagens em posse da policia são do primeiro assalto na agência da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil, no Distrito Industrial, em Várzea Grande.

A ação da polícia

A operação envolvendo a Polícia Federal, Polícia Civil e Militar de Mato Grosso foi desencadeada na manhã desta sexta-feira. As primeiras prisões aconteceram em Diamantino (200 quilômetros de Cuiabá). A quadrilha planejava roubar mais duas agências bancárias. Nove assaltantes foram presos em flagrante. Alguns já estavam dentro de um dos bancos quando foram surpreendidos pelos policiais. Outros davam cobertura à quadrilha do lado de fora da agência. A operação que resultou na prisão da quadrilha foi chamada de Operação Pandora.

A polícia afirmou que os bandidos pretendiam arrombar os cofres das agências e fugir com o dinheiro. A descoberta do plano foi possível porque o grupo já vinha sendo investigado. O delegado regional da Polícia Federal, José Maria Fonseca, disse que os integrantes da quadrilha são responsáveis por roubos em bancos nos municípios da Baixada Cuiabana.

As investigações da Operação Pandora transcorreram por dois meses. Em um dos assaltos na Caixa Econômica de Várzea Grande os assaltantes levaram R$ 250 mil. Quinze dias depois, eles tentaram furtar outra agência no Distrito Industrial.

Entre os policiais militares presos, um é aposentado e outro ainda está na ativa. Eles são acusados de pertencerem à quadrilha.

O policial da ativa foi preso durante o serviço. Ele é acusado de ignorar os chamados da central de segurança do Banco do Brasil quando os alarmes eram ativados. Entre os suspeitos também está um adolescente.

 

 

RMT online

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVO GOVERNO
Desistência de general para ministério leva crise ao QG de Bolsonaro
ASSASSINATO
Câmeras flagram dupla efetuando mais de 30 tiros contra homem; veja o vídeo
TRISTEZA
Menino de 10 anos comete suicídio após a prisão do pai
MALDADE
Câmera de segurança flagra homem colocando fogo em casinha comunitária para cachorros
FATIMASSULENSES EM UBATUBA (SP)
Fatimassulenses, alunos do Vicente Pallotti fazem curso de biodiversidade marinha em Ubatuba (SP)
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Gabriel se declara para Luz e os dois se beijam
MULHERES TEM QUE DENUNCIAR
Jovem posta foto com rosto inchado para denunciar agressão do namorado
ENCONTRO DE GOVERNADORES
Em encontro de governadores com Bolsonaro, Reinaldo defende fronteira e reajuste da tabela SUS
VIOLENCIA DOMESTICA
Homem é esfaqueado por esposa que tem ciumes até da sombra
ENTROU ATIRANDO
VÍDEO: Pastor é baleado no altar durante o culto