Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 16 de fevereiro de 2019
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

PF de MS e RJ desmontam quadrilha de traficantes

27 Jul 2004 - 17h31
A Polícia Federal prendeu ontem pela manhã em uma chácara às margens da MS 080, próximo a Rochedo, no Mato Grosso do Sul, Agnaldo Ferreira Vilela, proprietário de 32 quilos de cocaína que ele e o comparsa Wagner Yuzo Ishi, este já fugitivo da Justiça haviam levado no domingo passado para o Rio de Janeiro. Os dois presos encontravam-se fortemente armados com três espingardas, uma pistola e um revólver. No momento da prisão tentaram fugir, mas foram presos e estão na sede da PF em Campo Grande.

No fim de semana, a polícia carioca prendeu João Ricardo Lopes, no Rio, utilizando um caminhão para transportar a cocaína no interior do pneu de estepe. Com ele foi preso também o policial Rodolfo Cunha dos Reis, lotado na 50ª DP daquele Estado e o comparsa dele Fábio Nunes Ribeiro. Em diligências, a PF daquele Estado prendeu os outros componentes da quadrilha e agora deverá vir ao Estado buscar os outros presos.

Agnaldo Vilela estava sob condicional e foi indiciado no crime de “favorecimento pessoal” por dar guarida e proteger Wagner Yuzo, mesmo sabendo que ele é fugitivo da Justiça.
 
 
Campo Grande News

Deixe seu Comentário

Leia Também

OUTROS 10 ESTADOS
Horário de verão termina à meia-noite; relógios devem ser atrasados em 1h
BARBÁRIE
Rosane Santiago Silveira, torturada e morta em sua própria casa
CARRO DE APLICATIVO
Mulher é estuprada após aceitar água e bala em carro de app
VIOLENCIA DOMESTICA
Enquanto Lírio Parisotto era condenado, Luiza Brunet discutia campanha contra violência doméstica
CANALHA
Criança de 4 anos é estuprada no próprio aniversário
HORARIO DE VERÃO
Atrase seu relógio! Horário de verão termina neste sábado(16)
CARCERE PRIVADO
Mulher é chicoteada com fio elétrico pelo marido
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Lutador de MMA mata ex de 16 anos, tenta suicídio e morre horas depois em hospital
VIOLENCIA NO RIO
Menina de 11 anos é baleada e morta em Triagem; moradores protestam
DOENÇA GRAVE
Leiliane ganha acompanhamento médico após desastre com Boechat