Menu
SADER_FULL
quarta, 14 de novembro de 2018
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Pesquisa sobre empreendedorismo no mundo também avalia Brasil

3 Jul 2007 - 16h38
A atividade empreendedora brasileira foi avaliada no ano passado, juntamente com 41 países. Tratou-se do Global Entrepreneurship Monitor – GEM, um estudo aprofundado sobre o referencial para a criação, dinamização e sobrevivência dos negócios, o que chamamos de empreendedorismo.
 
Dos países avaliados, 21 são da Europa, 10 das Américas, nove da Ásia, um da África e outro da Oceania. O número de pessoas entrevistadas foi de 4,6 bilhões, o que representa dois terços da população mundial.
 
Do total de entrevistados pela pesquisa, 9,5% estão à frente de negócios com até 42 meses, e representam uma Taxa de Empreendedores em Estágio Inicial – TEA, na qual o Brasil ocupa a 10º posição. Já a taxa de empreendedores estabelecidos (com mais de três anos e meio) no país é de 12,1%, com posição no ranking mundial de 5º lugar.
 
A TEA tende a ser maior nos paises de renda média, onde empreender é uma saída para a auto-sustenbilidade, como ocorre no Brasil. Já nos paises de renda alta o TEA é menor.
 
Considerando o estágio de vida dos negócios no Brasil, a pesquisa revela que as taxas de empreendimentos estabelecidos estão constantes desde 2002, já os empreendimentos nascentes sofrem queda, quando comparado 2005 e 2006.
 
As taxas de “empreendedores por oportunidade” e de “empreendedores por necessidade” não apresentam grandes variações: na primeira, o Brasil pulou da 15ª posição para a 20ª, de 2005 para 2006, já na segunda taxa o Brasil passou do 4º lugar para o 6º.
 
O Brasil, embora se apresente como um dos 10 paises mais empreendedores na pesquisa, se caracteriza em geral por negócios poucos inovadores que atuam em segmentos competitivos e tradicionais, com foco na prestação de serviços orientado ao consumidor e que demandam baixo investimento.
 
“A pesquisa GEM retrata a postura empreendedora do povo brasileiro, esta atitude mostra que somos um povo propenso a criação de novos negócios ou o fortalecimento daqueles já existentes, estes geram oportunidades, empregos e riquezas. Esta analise é fundamental para as instituições de cunho fomentador, como o Sebrae, na qual sua missão é apoiar estes empreendedores para que seus negócios tenham sucesso”, afirma a responsável pela pesquisa no Sebrae/MS, Ana Carla Madrid.
 
No endereço eletrônico www.ms.sebrae.com.br, no link Empreendedorismo, o público pode acessar todas as pesquisas GEM já realizadas pela London Business School e o Babson College, dos EUA.
 
 
 
 
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ENCONTRO DE GOVERNADORES
Em encontro de governadores com Bolsonaro, Reinaldo defende fronteira e reajuste da tabela SUS
VIOLENCIA DOMESTICA
Homem é esfaqueado por esposa que tem ciumes até da sombra
ENTROU ATIRANDO
VÍDEO: Pastor é baleado no altar durante o culto
TRAGEDIA
Ex-prefeito é morto pelo pai após ser confundido com assaltante
ACIDENTE DE TRANSITO
Caminhão passa por cima de veículos e explode em grave acidente
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Marilda (Letícia Spiller) é flagrada nua e finge ser uma assombração
BNDS
“Se não abrir a caixa preta do BNDES, está fora!”, diz Bolsonaro sobre Levy
FAMOSIDADES
Susana Vieira está com leucemia, mas a doença está controlado, diz assessoria
NOVELA GLOBAL
Marina Ruy Barbosa é a heroína de 'O sétimo guardião': 'Luz foge do tradicional'
CONSTRANGIMENTO
Claudia Leitte quebra silêncio e desabafa sobre polêmica com Silvio Santos