MEGA_OKA_CARROS_
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 12 de Dezembro de 2017
RIO_DOURADOS
DELPHOS_FULL
29 de Outubro de 2004 16h56

Pereira confirma convites, mas segue indeciso

Maior revelação da natação brasileira nos últimos, o fluminense Thiago Pereira, 18, está prestes a seguir o mesmo caminho do praticamente todos grandes nomes da modalidade no Brasil.

CBDA/Divulgação  
Thiago Pereira comemora medalha durante o Mundial de piscina curta

Depois de um ano recheado de bons resultados em importantes competições internacionais, o atleta do Minas Tênis Clube recebeu convites de pelo menos três universidades norte-americanas: Michigan, Flórida e Auburn.

Curtindo merecidas férias ao fim da temporada, Pereira ainda não decidiu qual será o seu destino em 2005. o que deve acontecer somente em dezembro. Ele falou ao UOL Esporte durante a festa de despedida de Gustavo Borges, na última quinta, em São Paulo.

UOL Esporte - Depois de ganhar quatro medalhas no Mundial de Indianápolis (um ouro, uma prata e dois bronzes), você recebeu convites para ir treinar nos Estados Unidos. Quais são os planos para o futuro? Vai mesmo sair do Brasil?
Thiago Pereira - Eu tive alguns convites, mas nem fui atrás disso. Ainda não decidi nada, vou deixar mais para dezembro. Só aí vou decidir o que vou fazer da minha vida, se vou para lá mesmo ou não. Por enquanto estou de férias, vou pensar nisso com cuidado quando eu voltar.

UOL Esporte - Você acha que passar um tempo nos EUA - assim como fizeram Gustavo Borges, Fernando Scherer, entre outros - é essencial para obter sucesso na natação?
Thiago Pereira - O que pesa mais na decisão de ir para os Estados Unidos é o estudo. Lá eu posso cursar uma faculdade e treinar ao mesmo tempo, conciliar o esporte e os estudos, isso eu acho fundamental.

UOL Esporte - O grande nome da sua melhor prova (200 m medley), e também da natação mundial na atualidade, é o norte-americano Michael Phelps. Você tem na cabeça essa idéia de vencê-lo um dia? É um desafio para você?
Thiago Pereira - Eu prefiro não pensar nisso, prefiro deixar acontecer. Vou deixar acontecer, pois é assim que vem sendo nos últimos tempos e tem dado certo. É preciso dar tempo ao tempo. Em 2008 a gente vê como vai ser.

UOL Esporte - Antes da Olimpíada, você chegou a ser citado por algumas revistas estrangeiras, especialmente nos EUA, como um dos candidatos a medalha. Como é esse reconhecimento lá fora? Você sente que os adversários já o conhecem e respeitam mais do que antes?
Thiago Pereira - Ah, não sei. Acho que sim, mas eu sou meio suspeito para falar, né? (risos). Pode ser que eles me conheçam melhor agora, mas para mim isso não vai mudar muita coisa. Meu jeito de nadar não vai mudar. Acho que isso (ser conhecido no exterior) não é importante para mim.

CBDA/Divulgação  
Thiago Pereira exibe as quatro medalhas conquistadas no Mundial de Indianápolis

UOL Esporte - O seu bom desempenho nesta temporada - 5º lugar nos 200 m medley em Atenas e quatro medalhas no Mundial de Indianápolis - criou uma expectativa por bons resultados no futuro. Você encara essa expectativa como fator de motivação ou como uma pressão a mais?
Thiago Pereira - Eu não estou muito preocupado com isso. Sou bem focado nos meus objetivos. Antes de nadar, naquele momento ali na beira da piscina, eu não penso em nada, eu não lembro de nada. Eu só penso em mim mesmo e na minha prova. Eu estou bem focado e agora vou treinar para esse próximo ciclo olímpico, o Pan-2007 e Pequim-2008, e quem sabe brigar por medalhas para o Brasil.

UOL Esporte - Em um curto período de tempo, você virou uma celebridade do esporte brasileiro. Todo mundo conhece você, todos querem saber de você. Você esperava alcançar toda essa fama tão rápido?
Thiago Pereira - Eu não imaginava. Há dois anos atrás eu não imaginava que estaria na situação de hoje. Mas é muito bom ter o reconhecimento das pessoas. Isso me dá motivação para treinar cada vez mais e buscar melhores resultados.

UOL Esporte - E como você está lidando com o assédio da imprensa e dos fãs?
Thiago Pereira - O assédio aumentou bastante, e eu ainda não sei como lidar com isso. Estou aprendendo muito, aprendi bastante do Pan para cá. Esse período da Olimpíada foi fundamental. Ganhei bastante experiência, tanto em participar de uma Olimpíada como em me relacionar com as pessoas.

UOL Esporte - E essa história de ser apontado como herdeiro da natação brasileira depois da aposentadoria do Gustavo Borges? O que você acha disso? Incomoda?
Thiago Pereira - Agora eu acho que é motivo de orgulho. Não sei ainda se isso pode se transformar em uma espécie de pressão. Eu fico feliz que as pessoas digam que eu sou seu substituto. Acho difícil substituir alguém como o Gustavo, mas vou tentar chegar o mais perto possível do que ele conquistou. Este é o meu maior objetivo agora.

 

Últimas Noticias

Comentários
Veja Também
MBO_SEGURANÇA_300
pupa
FÁBRICA_CALÇADOS
Últimas Notícias
  
Nossa_Lojas
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.