Menu
SADER_FULL
sexta, 22 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Perder vira vantagem no Mundial de vôlei

2 Out 2010 - 08h54Por Folha

A polêmica está instaurada no Mundial masculino de vôlei, na Itália. Às vésperas do encerramento da segunda fase do torneio, o formato da competição vem sendo criticado por técnicos e atletas. Já classificado, o Brasil disputa hoje, às 16h, contra a Bulgária, uma partida que definirá o líder do Grupo N.

Para a seleção brasileira, não há vantagem alguma em se classificar para a terceira fase em primeiro lugar, pois o líder poderia enfrentar Rússia e Cuba. Dessa nova chave, apenas um time se classifica para a semifinal. "A fórmula é ridícula, nunca vi algo assim. O time mais bem classificado pega o caminho mais difícil", disparou Rodrigão, central do Brasil.

A "estratégia" de perder para os búlgaros para fugir de um possível "grupo da morte" afligiu a seleção brasileira. Alguns atletas aventaram até a possibilidade de poupar o levantador Bruno, que vem se queixando de cansaço. Com o reserva Marlon adoentado, o Brasil teria que improvisar outro jogador para a posição.

"Não podemos arriscar perder o Bruno para o jogo de segunda-feira [estreia na terceira fase]. Imagina se o jogo de amanhã for de quatro ou cinco sets, e ele não tiver condições de treinar na véspera da partida mais importante?", questionou Murilo.

O técnico Bernardinho garantiu que iniciará o jogo com o time base, mas deve colocar reservas ao longo da partida. "Vamos aproveitar para dar ritmo de jogo a alguns atletas que ainda não atuaram. Mas vamos trabalhar e fazer o nosso melhor."

Ontem mesmo, a Rússia já aproveitou para adotar estratégia similar. Após vencerem dois sets contra a Espanha, os russos praticamente garantiram a classificação. Com isso, o técnico da equipe, Daniele Bagnoli, colocou em quadra quatro reservas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PERSISTÊNCIA
Ex-faxineiro se forma em Jornalismo e já está empregado
O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
Equipe médica leva paciente de UTI à formatura do filho
INDIGNAÇÃO
Pedreiro desafia Rodrigo Maia: 'Trabalhe 30 dias numa obra, que trabalho até os 80'
AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico
REFORMA DA PREVIDÊNCIA
Aposentadoria é para viver, não para receber só à beira da morte
CHANTAGEM
Ladrões invadem estabelecimentos, obrigam funcionárias a tirarem a roupa, filmam e extorquem vítimas
FORAGIDO
Atirador invade escritório de advocacia e mata duas pessoas
BBB 19
Rízia chora por estar acorrentada: 'Vontade de desistir'
LARANJADA
Deputados do PSOL distribuem laranjas na chegada de Bolsonaro à Câmara