Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 15 de dezembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Maniaco da Orelha

Pastor teria abusado sexualmente de mais de 10 mulheres

Polícia Civil ainda não ouviu todas as vítimas e próximo passo da investigação é tentar chegar ao maior número de mulheres violentadas.

13 Mar 2018 - 15h33Por Diario de Pernambuco

Está preso preventivamente o pastor Wilson Jorge Ferreira, de 51 anos, apontado pela Polícia Civil como autor de uma série de crimes sexuais contra mulheres frequentadoras da Igreja do Evangelho Quadrangular, que fica no Bairro Salgado Filho, Oeste de Belo Horizonte. 

 

Relatos iniciais que constam no inquérito apontam que ele teria feito mais de 10 vítimas, praticando diversos abusos desde beijos no pescoço, lambidas nas orelhas e toques por todo o corpo das mulheres. Wilson foi preso em casa, no Bairro Novo Eldorado, em Contagem, Minas Gerais, e será levado ao presídio José Martinho Drumond, em Ribeirão das Neves, na Grande BH. 

 

Há um caso, inclusive, de uma menor de idade que teria sido abusada durante quatro anos, quando tinha entre 12 e 16 anos. Segundo a delegada Larissa Mascotte, que coordena as investigações, ele se aproveitava de sua posição de pastor para desqualificar possíveis denúncias e também zombava das vítimas. 

 

"Ele falava que tinha muitos amigos que eram policiais, autoridades, político e por isso ele ficaria impune. Falava que era muito influente e as vítimas ficavam com medo de enfrentá-lo. Ele também começava a desacreditar as vítimas perante aos cultos e perante aos outros fiéis da igreja", afirma a delegada.

 

Os crimes aconteciam na maioria das vezes nas dependências da igreja, mas também há relatos de abusos durante caronas que o pastor oferecia às fiéis. 

 

Há relatos de duas vítimas que o pastor andava armado para amedrontar as mulheres, mas a Polícia Civil ainda não encontrou nenhuma arma que possa ter sido usada nos crimes. Ainda conforme a delegada, o ‘maníaco da orelha’ agia há cerca de pelo menos 10 anos. Outros dois pastores foram intimados a prestar esclarecimentos. A polícia suspeita que um deles acobertava os atos do colega.

 

Ao ser apresentado pela Polícia Civil na Delegacia Especializada de Combate à Violência Sexual, o pastor se negou a responder as perguntas dos jornalistas. Para a Polícia Civil ele negou todas as acusações. "Com certeza ele se aproveitava do cargo para cometer os delitos. Ele negou todos os fatos, fala que a relação com todas as vítimas era de pai para filha ou de pastor para ovelha", completa a delegada Larissa Mascotte.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ACIDENTE
Criança de dois anos se enforca com a alça da bolsa enquanto brincava em escola
CASO JOÃO DE DEUS
Marina Ruy Barbosa intervém no caso João de Deus e impede uma grande tragédia
PRISÃO DECRETADA
Justiça de Goiás decreta prisão de João de Deus
STARTUPS NO BRASIL JÁ É SUCESSO
O sucesso das startups no Brasil e algumas novas apostas no mercado
REVOLTANTE
Filha de João de Deus diz que foi abusada dos 10 aos 14 anos: 'Meu pai é um monstro'
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Robério beija Marcos Paulo e a agride ao descobrir que ela é trans
DESTAQUE MUNDIAL
Dois brasileiros estão no Top 50: melhores professores do mundo
JUSTIÇA - WHATSAPP
Administradora de grupo no WhatsApp, foi “condenada” á pagar 3 mil por discussão de membros
DICAS DE SERVIÇO DE HOSPEDAGEM NA WEB
Vai criar um blog ou um site?, saiba aqui tudo sobre o serviço de hospedagem
ALERTA NA NET
Golpe no WhatsApp engana usuários ao prometer brindes falsos de Natal