Menu
SADER_FULL
terça, 19 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Parlamentares punidos do PT contestam decisão

30 Jun 2004 - 16h41
Os parlamentares do PT punidos por terem votado contra a proposta do Governo para o salário mínimo se reuniram hoje para redigir o recurso que será encaminhado à Direção Nacional do partido contestando a decisão. No texto, segundo o deputado Chico Alencar (RJ), eles irão alegar que não tiveram direito de defesa.

O grupo é formado por nove deputados: Ivan Valente (SP), Chico Alencar (RJ), Dra Clair (PR), Walter Pinheiro (BA) e João Alfredo (CE), que foram punidos pela segunda fez, e Mauro Passos (SC), Orlando Fantazini (SP), Luiz Alberto (BA) e Maninha (DF), punidos pela primeira vez. Além deles, os senadores Paulo Paim (RS), Serys Slhessarenko (MT) e Flavio Arns (PR) também foram advertidos pelo partido. Na tarde de hoje, eles darão uma entrevista coletiva.

A Comissão Executiva do Partido dos Trabalhadores (PT) decidiu na última segunda-feira punir os parlamentares que votaram contra o salário-mínimo de R$ 260 apresentado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os rebeldes que votaram pelo substitutivo apresentado pelo PFL, prevendo um mínimo de R$ 275, não poderão mais representar o partido em comissões, seja na Câmara ou no Senado.

A cúpula do partido considerou esta uma punição branda, visto que os parlamentares que haviam votado contra o governo na reforma da Previdência foram expulsos do partido.
 

Agência Nordeste

Deixe seu Comentário

Leia Também

ACIDENTE FATAL
Adolescente é atropelada quando levava pai em cadeira de rodas, veja o vídeo
VIOLENCIA DOMESTICA
'Não consigo reconhecê-la', diz irmão de mulher espancada no 1° encontro
O REI ROBERTO CARLOS
Roberto Carlos vestiu rosa e se mostrou contrário a projeto de Jair Bolsonaro
BRIGA NO PLANALTO
Magoado e traído, Bebianno não vai poupar filho de Bolsonaro
TRÁGICO
Mãe do piloto de Ricardo Boechat morre três dias após o filho
OUTROS 10 ESTADOS
Horário de verão termina à meia-noite; relógios devem ser atrasados em 1h
BARBÁRIE
Rosane Santiago Silveira, torturada e morta em sua própria casa
CARRO DE APLICATIVO
Mulher é estuprada após aceitar água e bala em carro de app
VIOLENCIA DOMESTICA
Enquanto Lírio Parisotto era condenado, Luiza Brunet discutia campanha contra violência doméstica
CANALHA
Criança de 4 anos é estuprada no próprio aniversário