Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 15 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Paraná perde em casa e se complica na Libertadores da América

4 Mai 2007 - 08h17
 

O Paraná Clube não conseguiu fazer seu dever de casa e perdeu de virada, por 2 a 1 para o Libertad, na noite desta quinta-feira, na Vila Capanema, no primeiro jogo das oitavas-de-final da Taça Libertadores. O Tricolor saiu na frente, mas não suportou a pressão dos paraguaios, e agora terá que vencer fora de casa por dois ou mais gols de diferença para passar às quartas.

O próximo confronto será dia 10, quinta-feira, no Paraguai. Antes disso, o Paraná enfrenta o Paranavaí, em Curitiba, na grande final do Campeonato Paranaense, no domingo.

O Libertad entrou como se estivesse em casa, em cima do Paraná, com a marcação sobre pressão na saída de bola. Tanto que, logo aos cinco minutos, Flávio fez uma linda defesa após cobrança de falta de Gamarra, no ângulo direito. Aos 16, duas chances seguidas na resposta do time da Vila: Dinelson chutou bem da entrada da área e a zaga conseguiu desviar para escanteio; na cobrança, Daniel Marques subiu bem de cabeça e obrigou González a fazer uma difícil defesa.

Dois minutos depois, outra excelente intervenção de Flávio, que defendeu no pé da trave esquerda um chute forte de López. Aos 30, Gérson acertou a trave direita de González ao arriscar da entrada da área, para levantar a torcida paranista. Aos 38, Dinelson cobrou falta com categoria, deixou o goleiro adversário parado no meio do gol, mas a bola passou caprichosamente à direita, pela linha de fundo.

O Paraná começou o segundo tempo com tudo e abriu o placar aos seis minutos, após um lindo contra-ataque: Dinelson saiu de seu campo com a bola nos pés, passou para Lima, que cruzou da esquerda para Josiel balançar as redes. O atacante vibrou muito com o fim de seu jejum de gols, que durava nove partidas.

Com a vantagem no marcador, os paranistas ficaram mais presos à marcação e o Libertad partiu para a pressão. Até que aos 25, Marín cobrou falta de longa distância, com força, sem chances para o goleiro Flávio, para empatar o jogo.

Aos 32, para piorar a situação do Paraná, o zagueiro Neguette fez uma falta duríssima em López no meio-de-campo e acabou expulso, mesmo sem ter cartão amarelo. O time, que já não estava bem, se perdeu e caiu na catimba paraguaia. No fim, aos 44, Barone, de cabeça, após escanteio cobrado por Marín, fez o gol da virada para calar a Vila Capanema.

 

G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

BARBÁRIE
Rosane Santiago Silveira, torturada e morta em sua própria casa
CARRO DE APLICATIVO
Mulher é estuprada após aceitar água e bala em carro de app
VIOLENCIA DOMESTICA
Enquanto Lírio Parisotto era condenado, Luiza Brunet discutia campanha contra violência doméstica
CANALHA
Criança de 4 anos é estuprada no próprio aniversário
HORARIO DE VERÃO
Atrase seu relógio! Horário de verão termina neste sábado(16)
CARCERE PRIVADO
Mulher é chicoteada com fio elétrico pelo marido
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Lutador de MMA mata ex de 16 anos, tenta suicídio e morre horas depois em hospital
VIOLENCIA NO RIO
Menina de 11 anos é baleada e morta em Triagem; moradores protestam
DOENÇA GRAVE
Leiliane ganha acompanhamento médico após desastre com Boechat
SOLIDARIEDADE
Jovem faz campanha para pagar cirurgia de cachorro que vive com tumor 'gigante'