Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sexta, 23 de agosto de 2019
SADER_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Para Zauith, só financiamento público moraliza campanhas

20 Set 2004 - 15h55

Brasília (DF), 20 - O deputado federal Murilo Zauith (PFL/MS) defendeu hoje o financiamento público das campanhas eleitorais para evitar, entre outras ilegalidades,  acordos envolvendo recursos financeiros entre partidos. A revista Veja desta semana revela que o governo teria conseguido apoio do PTB em troca de R$ 10 milhões em cargos e material de campanha.

O PFL vai ingressar com uma denúncia no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para investigar as contas dos dois partidos e pedir a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara ou no Senado para investigar as acusações.

"Calcula-se entre R$ 700 milhões e R$ 800 milhões o custo para os cofres públicos caso a medida - que vetaria o financiamento privado – seja adotada", informou Zauith. Para justificar o financiamento público das campanhas, ele lembrou que Os 377 mil candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador nas próximas eleições declararam à Justiça Eleitoral que podem gastar até R$ 16,3 bilhões em suas campanhas. O valor representa mais de 20 vezes o total que se espera gastar com o financiamento público de campanha.

A cada ano a disputa eleitoral atinge mais e mais cifras astronômicas. "Neste ano, o PT é o principal responsável por essa situação. "Ao obrigar seus filiados a contribuírem com o 'dízimo' para o partido,  e muitas vezes com a indicação de militantes para cargos comissionados no serviço público para engordar ainda mais os cofres da agremiação,  os petistas têm contribuído diretamente  para  o aumento dos gastos nas eleições", criticou Zauith.

O parlamentar pefelista recordou ainda que, em março, o presidente do TSE, ministro Sepúlveda Pertence, criticou o atual sistema de financiamento das campanhas, classificando-o de "erva daninha de todas as democracias". Na ocasião, Pertence declarou que em relação à prestação das contas eleitorais, enquanto os candidatos fingem que prestam conta, o tribunal finge que acredita nelas.

 

 

Fátima News

Deixe seu Comentário

Leia Também

A CASA CAIU
Homem pede divórcio ao descobrir que não é pai de nenhum dos nove filhos
ESTADO GRAVE
Homem ateia fogo em mulher e filha de 4 anos 80% do corpo queimado
SURPRESA E FÉ
Homem que morava em uma barraca ganha casa reformada
JUSTIÇA PROPRIAS MÃOS
Suspeito de ter estuprado criança é assassinado por lideranças de bairro
ASSISTA A REPORTAGEM
Família da modelo Mylena Mendes, que morreu em acidente faz protesto no Fórum
NOVELA GLOBAL
Régis confessa que forjou DNA de Arthur em 'A dona do pedaço'
FOGO NA AMAZONIA
Macron diz que Bolsonaro mentiu, e Europa ameaça retaliar Brasil
TURISMO
Curtir a Cidade Maravilhosa com pacotes de viagens baratos
FUTEBOL - PAIXÃO NACIONAL
Uma estrutura confiável para resultados de futebol
POSSE DE ARMA
Posse de arma em toda extensão da fazenda é aprovada e segue para sanção