Menu
LIMIT ACADEMIA
terça, 22 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Para ser campeão na F-1, Felipe Massa desafia a história

28 Ago 2007 - 10h17

A terceira vitória de Felipe Massa nesta temporada deu novo ânimo ao ferrarista.

O triunfo no GP da Turquia, domingo, devolveu o brasileiro ao terceiro posto no Mundial de Pilotos. Foi sua segunda vitória seguida em Istambul, a segunda conquistada da pole.

Mas, com 15 pontos a menos que Lewis Hamilton, líder da classificação, Massa precisará muito mais que ânimo nas cinco corridas que ainda restam se quiser chegar ao título que o Brasil não conquista desde 1991, com Ayrton Senna.

Antes de alcançar o inglês na ponta da tabela, o ferrarista precisará primeiro superar o bicampeão Fernando Alonso, também da McLaren, que aparece em segundo e é o único piloto que marcou pontos nas 12 corridas disputadas.

E, para tornar as coisas ainda mais complicadas, as estatísticas apontam um cenário pouco favorável para uma virada.

Nos 57 anos de história da F-1, somente três vezes o piloto que se sagrou campeão estava em terceiro lugar ou abaixo na classificação do campeonato a cinco corridas do fim do ano, como é o caso de Massa agora.

Um alento: os três que conseguiram estavam em situação ainda pior que a do brasileiro, já que o sistema de pontuação era diferente e eles estavam mais abaixo na classificação.

O último a alcançar tal feito foi Alain Prost, na temporada de 1986. A cinco etapas do fim daquele Mundial, que renderia ao francês seu segundo título, ele ocupava o quarto posto na classificação. Estava 11 pontos atrás de Nigel Mansell, o líder.

Antes de Prost, em 1982, Keke Rosberg tinha feito ainda mais. Depois do GP da França, o finlandês aparecia na quinta colocação. Tinha 16 pontos de desvantagem para Didier Pironi. Uma vitória e dois pódios nas etapas restantes, aliadas ao fato de o francês não disputar as quatro provas finais, deram o título ao finlandês.

A primeira vez que a F-1 assistiu a uma arrancada assim foi no Mundial de 1964, que teve apenas dez corridas. Naquele ano, John Surtees ocupava o sétimo lugar ao término da primeira metade daquele campeonato. Estava 20 pontos atrás do então líder, Jim Clark.

Nas cinco corridas seguintes, Surtees venceu duas e foi segundo em duas, enquanto os rivais sofriam para chegar à zona de pontuação. Ao final do ano, o piloto inglês conquistou seu único título mundial na F-1.

Apesar de saber que terá uma missão difícil, Massa disse que a vitória foi um elemento importante de motivação. "Pra falar a verdade, nunca tive um campeonato [em que fui campeão] fácil", disse ele na Turquia. "E acho melhor assim."

E, assim como aconteceu em 2006, quando venceu em Istambul e foi recebido com festa em Monza, na corrida seguinte, espera que isso se repita no próximo dia 9, no GP da Itália.

"Essa é uma corrida muito especial para a gente. Espero que a gente possa repetir o resultado de Istambul para a alegria da equipe e dos tifosi."

 

 

Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação