SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 19 de Fevereiro de 2018
SADER_FULL
RIO_DOURADOS
15 de Julho de 2004 17h44

Para Resende, falsas promessas levarão Tetila à derrota

 

O presidente regional do PPS, deputado federal Geraldo Resende, disse hoje à tarde que o PT vai experimentar uma grande derrota nas eleições municipais de Dourados neste ano, alimentada pelo fato de não ter cumprido promessas sociais feitas na campanha a prefeito de 2000, quando a sigla elegeu o prefeito Laerte Tetila.

Resende, que já foi aliado de Tetila e integra hoje a coligação composta, além do PPS, pelo PDT, PFL, PSDB, PMDB, PTB e PTC, falou que a candidata do bloco político a que pertence, vereadora Bela Barros (PDT), vencerá as eleições justamente em função da inércia política de Tetila.

O dirigente do PPS acusou Tetila de ter incentivado o empreguismo, perseguições a aliados e membros do próprio PT e o uso de programas sociais, ligados ao seu partido, para conseguir o respaldo político à sua administração na segunda maior cidade do Estado.

“O Tetila abusou de políticas assistencialistas e de números falsos de sua administração para se manter em evidência na política de Dourados”, disse Resende, que ressaltou que o prefeito frustrou, junto a principalmente às camadas mais pobres daquela cidade, projetos sociais prometidos em campanha.

“Ele está usando os excluídos para se manter no poder”, assinalou o dirigente do PPS. Resende lembrou que Tetila ampliou o número de servidores contratados na prefeitura daquela cidade de cerca de três mil em 2000 para mais de 5,4 mil neste ano, a maioria ligados ao PT. Ele falou também que no período Tetila ampliou a folha de pagamento na prefeitura de R$ 2,8 milhões para cerca de R$ 5,4 milhões.

“Além disso, Tetila criou taxas, ampliou os efeitos da indústria das multas e elevou os valores de tributos como o ISS e o IPTU, providências que sempre condenou antes de ser eleito”, assinalou Resende. O deputado do PPS também falou que a política de saúde adotada por Tetila culminou, nos seis primeiros meses deste ano, com pelo menos onze mortes de mulheres gestantes em função da falta de assistência médica nas unidades do gênero daquela cidade.

 

 

Mídia Max

Comentários
Veja Também
LOJA_02
Nossa_Lojas
G&L
Últimas Notícias
  
SADER_LATERAL
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.