MEGA_OKA_CARROS_
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 23 de Outubro de 2017
DELPHOS_FULL
23 de Dezembro de 2004 13h43

Para Lula, país não necessita de novo acordo com o FMI

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quinta-feira que o Brasil não necessita de um novo acordo com o FMI agora, mas não descartou um pacto no futuro.

Ele confirmou comentários que já vinham sendo feitos por integrantes da equipe econômica.

"O Brasil está num momento tão tranquilo que não precisa de acordo. Não usamos nenhum recurso do FMI até agora e não estamos precisando, mas não vamos usar de bravata e dizer que não vamos precisar (no futuro)", disse o presidente durante café da manhã oferecido aos jornalistas.

Lula afirmou que "não há pressão nem contra nem a favor" de novo acordo com o Fundo.

O presidente disse ainda que, ao contrário de agora, houve um tempo em que o Brasil precisava "implorar" por um empréstimo do FMI, que demorava "meses e meses".

O atual acordo do Brasil com o FMI tem valor total de US$ 14,8 bilhões e a última revisão das metas estabelecidas no programa está prevista para fevereiro de 2005.

Desde a assinatura do acordo, o Brasil cumpriu com margem todas os compromissos fiscais estabelecidos, mas não sacou os recursos liberados. Segundo o governo, o programa tem caráter preventivo.

Um membro do equipe econômica, que pediu para não ser identificado, acredita que o Brasil deveria renovar o acordo com o FMI, mas deixou claro que a decisão é do presidente Lula.

"Hoje em dia o custo político de renovar o acordo é mínimo", disse.

Lula afirmou ainda que o crescimento econômico no país é "irreversível". "O ano de 2005 estará muito acima da média que vocês estão habituados a ver nesse país", disse.

O presidente ressaltou que o próximo ano terá mais investimentos e que o país está numa "fase muito boa". "O brasileiro vai ter um ano melhor do ponto de vista do crescimento de empregos, distribuição de renda do que já tivemos em 2004, que já foi muito bom".

Para Lula, o ano foi positivo porque o governo atuou com "seriedade" na política fiscal e controle dos gastos. Segundo o presidente, as conquistas de seu governo neste ano deram mais credibilidade aos negócios do país.

Lula elogiou a atuação do Congresso Nacional na aprovação de projetos importantes como a Lei de Falências e o Projeto de Parcerias Público-Privadas (PPPs). "Esse projeto é um benefício não apenas para o governo, mas para toda a sociedade".

 

Invertia

Comentários
Veja Também
Nossa_Lojas
LÉO_GÁS_300
HERBALIFE_300
Últimas Notícias
  
FÁBRICA_CALÇADOS
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.