Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 19 de junho de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Para Delcídio, Zeca perdeu a chance de disputar o Senado

21 Mai 2007 - 05h15
Na avaliação do senador petista Delcídio do Amaral, o ex-governador Zeca do PT perdeu a chance de se candidatar ao Senado. O senador disse em entrevista ao Diário Corumbaense durante encontro do PT ontem, em Corumbá, que não tem interesse em disputar a Prefeitura de Campo Grande e que é candidato à reeleição. Zeca do PT e Delcídio podem disputar dentro do partido à candidatura.

O clima de hostilidade entre os dois marcou o encontro partidário sobre o futuro do PT e estratégias para as eleições de 2008. Zeca e Delcídio sequer se cumprimentaram, apesar de ambos estarem no mesmo recinto, no Sindicato Rural de Corumbá. “O Zeca perdeu a oportunidade. Ele podia ter saído candidato. O combinado era que o Egon assumiria o Governo. O Zeca desistiu e o Egon teve uma candidatura adaptada, de última hora. Teve menos tempo, como eu, que estava na CPI dos Correios e só pude ir para a campanha bem depois do meu adversário”, disse.

Delcídio ressaltou que se Zeca pretende ser candidato ao Senado terá que disputar a vaga nas prévias do partido. “Se ele pretende disputar, o PT não é partido de caciques. O PT vai avaliar o que é melhor; qual candidatura é melhor”, afirmou.

Mentiroso? - A declaração do ex-governador Zeca do PT de que Delcídio estaria “falando inverdades”– por dizer que lideranças petistas não se empenharam na campanha ao Governo do Estado - foi rebatida pelo senador. “Pergunta para o povo. O povo sabe que tivemos liderança que trabalharam bastante. E outras que não. Mas esse assunto passou (...) Temos que olhar para frente”, afirmou.

Ao explicar que não seria candidato a prefeito de Campo Grande, Delcídio prometeu que fará o que certas lideranças do partido não teriam feito por ele. “Meu título é de Corumbá. O PT terá bons candidatos em Campo Grande e eu serei cabo eleitoral. Fiz 32% em Campo Grande. Mas não serei cabo de ficar rebolando, fingindo que está fazendo campanha”, disse.

O senador criticou também o silêncio do ex-governador. “O Zeca ficou cinco meses enclausurado. Ele não quis falar com ninguém. Passou cinco meses hibernando e acordou achando que era 1º de janeiro”, disse.

Mosca na sopa - Delcídio reiterou que permanece no PT e disse que é o Zeca que “está louquinho" para que ele deixe o partido. Parafraseando uma música de Raul Seixas, Delcídio prometeu ser “a mosca na sopa” do ex-governador.
 
 
 
 
 
Campo Grande News

Deixe seu Comentário

Leia Também

ATAQUE CANINO
Criança de dois anos é morta no quintal de casa por cachorro rottweiler
INFANTICIDIO
Padrasto teria sentado em cima da cabeça de bebê que morreu,foi espancado na cadeia
SOB INVESTIGAÇÃO
Jornalista do site Lei Seca Maricá foi assassinado com 3 tiros
VIDA SEDENTARIA
OMS alerta: Criança menor de 3 anos não deve ficar nem um minuto em tablet ou celular
HOMICIDIO X SUICIDIO
Pai que matou o filho de 4 anos e se matou não se conformava com namoro da ex-mulher
DOENÇA DO SÉCULO
Jovem de 19 anos, com depressão comete suicídio e comove amigos
ASSASSINATO CRUEL
O massacre do menino Rhuan e o silêncio da grande mídia
FAMOSIDADES
Homem discute com mulher e mata bebê de quatro meses
SOLIDARIEDADE
Bebê nasce sem os olhos e mobiliza cidade do Paraná
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Pai mata filho de quatro anos e se mata por não aceitar fim do relacionamento