Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 23 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Para Delcídio, Zeca perdeu a chance de disputar o Senado

21 Mai 2007 - 05h15
Na avaliação do senador petista Delcídio do Amaral, o ex-governador Zeca do PT perdeu a chance de se candidatar ao Senado. O senador disse em entrevista ao Diário Corumbaense durante encontro do PT ontem, em Corumbá, que não tem interesse em disputar a Prefeitura de Campo Grande e que é candidato à reeleição. Zeca do PT e Delcídio podem disputar dentro do partido à candidatura.

O clima de hostilidade entre os dois marcou o encontro partidário sobre o futuro do PT e estratégias para as eleições de 2008. Zeca e Delcídio sequer se cumprimentaram, apesar de ambos estarem no mesmo recinto, no Sindicato Rural de Corumbá. “O Zeca perdeu a oportunidade. Ele podia ter saído candidato. O combinado era que o Egon assumiria o Governo. O Zeca desistiu e o Egon teve uma candidatura adaptada, de última hora. Teve menos tempo, como eu, que estava na CPI dos Correios e só pude ir para a campanha bem depois do meu adversário”, disse.

Delcídio ressaltou que se Zeca pretende ser candidato ao Senado terá que disputar a vaga nas prévias do partido. “Se ele pretende disputar, o PT não é partido de caciques. O PT vai avaliar o que é melhor; qual candidatura é melhor”, afirmou.

Mentiroso? - A declaração do ex-governador Zeca do PT de que Delcídio estaria “falando inverdades”– por dizer que lideranças petistas não se empenharam na campanha ao Governo do Estado - foi rebatida pelo senador. “Pergunta para o povo. O povo sabe que tivemos liderança que trabalharam bastante. E outras que não. Mas esse assunto passou (...) Temos que olhar para frente”, afirmou.

Ao explicar que não seria candidato a prefeito de Campo Grande, Delcídio prometeu que fará o que certas lideranças do partido não teriam feito por ele. “Meu título é de Corumbá. O PT terá bons candidatos em Campo Grande e eu serei cabo eleitoral. Fiz 32% em Campo Grande. Mas não serei cabo de ficar rebolando, fingindo que está fazendo campanha”, disse.

O senador criticou também o silêncio do ex-governador. “O Zeca ficou cinco meses enclausurado. Ele não quis falar com ninguém. Passou cinco meses hibernando e acordou achando que era 1º de janeiro”, disse.

Mosca na sopa - Delcídio reiterou que permanece no PT e disse que é o Zeca que “está louquinho" para que ele deixe o partido. Parafraseando uma música de Raul Seixas, Delcídio prometeu ser “a mosca na sopa” do ex-governador.
 
 
 
 
 
Campo Grande News

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO - TV
Ator Caio Junqueira morre no Rio uma semana após acidente
ANJO DA GUARDA
Amigo dá lar a mulher que viveu 40 anos internada no HC
MAMATA
General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior
PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física