Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 19 de junho de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Palocci é condenado em 3 processos em SP

7 Jun 2007 - 05h10

O deputado federal e ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci (PT-SP) foi condenado em três processos diferentes pela 1ª Vara da Fazenda Pública de Ribeirão Preto. Duas sentenças saíram na segunda-feira (4), mas só foram divulgadas nesta quarta (6).

 

O parlamentar está sendo condenado por crimes de desvio de conduta e improbidade administrativa. A Justiça pede a perda da função pública, a suspensão dos direitos políticos e ainda cobra multa.

 

 Outro lado 

Ao G1, a assessoria de imprensa de Palocci informou que não foi oficialmente informada sobre as condenações, mas que ele pretende recorrer, já que as sentenças são de primeira instância e cabe recurso.

 

Funcionários do gabinete na Câmara dos Deputados informaram que o ex-ministro está voltando de uma viagem à Alemanha, onde teria ido em missão oficial para o encontro do G-8.

 

 Ribeirão Preto

Os processos são da época em que Palocci foi prefeito de Ribeirão Preto, a 314 km de São Paulo, entre 2001 e 2002. O que foi divulgado nesta quarta diz respeito a uma reunião entre prefeitos petistas que, segundo o Mistério Público do Estado, ocorreu em 24 de janeiro de 2002.

 

O promotor Aroldo Costa Filho informou que o buffet do encontro foi pago com recursos da prefeitura. “Ele gastou R$ 1.670 com refeições e bebidas. Era uma reunião do partido e não da prefeitura”, disse.

Por entender que Palocci feriu o princípio da isonomia e cometeu desvio de finalidade, a Justiça o condenou a pagamento de multa de duas vezes o valor gasto, além das correções monetárias, à suspensão dos direitos políticos por dois anos e a restituir a prefeitura com a quantia atualizada (o valor final só será definido quando a sentença for transitada em julgado).

O segundo processo, decorrente de uma ação civil pública, foi motivado por denúncias de irregularidades que teriam sido cometidas durante a execução do projeto Vale dos Rios, que previa a revitalização da região central de Ribeirão Preto. De acordo com Costa Filho, a planta previa até mesmo a construção de uma ponte suspensa, no valor de R$ 8 milhões. Metade dessa quantia teria sido gasta em obras e indenizações por desapropriações, mas o promotor contestou as finanças.

“Somente R$ 323 mil foram explicados. Esse projeto tinha irregularidades que começavam pela contratação. De concreto, nada foi feito. Só existe o canteiro de obras”, afirmou Costa Filho. Por esse caso, Palocci foi condenado também à perda de função pública, à suspensão dos direitos políticos por cinco anos e ao pagamento de multa de cem vezes o valor da remuneração recebida naquele período.

O terceiro processo prevê a mesma condenação anterior, mas aumenta para dez anos a suspensão dos direitos políticos. Palocci é acusado de fazer uma doação de material de construção da prefeitura para que a Associação dos Funcionários da Universidade de São Paulo (Arfusp) construísse sua sede.

 

“O material do serviço público não pode ser usado para uma entidade particular”, disse o promotor Sebastião Sérgio da Silveira, que também acompanhou o caso. Palocci foi acusado de improbidade administrativa.

Palocci também é investigado por suspeita de fraude na contratação de uma empresa de limpeza pública em Ribeirão Preto, também quando era prefeito. Em março de 2006, o parlamentar deixou o Ministério da Fazenda após a denúncia feita pelo caseiro Francenildo Costa. Ele desmentiu as declarações de Palocci ao afirmar que o petista frqüentava uma mansão em Brasília, onde aconteciam encontros com lobistas.

 

 

G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

INFANTICIDIO
Padrasto teria sentado em cima da cabeça de bebê que morreu,foi espancado na cadeia
SOB INVESTIGAÇÃO
Jornalista do site Lei Seca Maricá foi assassinado com 3 tiros
VIDA SEDENTARIA
OMS alerta: Criança menor de 3 anos não deve ficar nem um minuto em tablet ou celular
HOMICIDIO X SUICIDIO
Pai que matou o filho de 4 anos e se matou não se conformava com namoro da ex-mulher
DOENÇA DO SÉCULO
Jovem de 19 anos, com depressão comete suicídio e comove amigos
ASSASSINATO CRUEL
O massacre do menino Rhuan e o silêncio da grande mídia
FAMOSIDADES
Homem discute com mulher e mata bebê de quatro meses
SOLIDARIEDADE
Bebê nasce sem os olhos e mobiliza cidade do Paraná
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Pai mata filho de quatro anos e se mata por não aceitar fim do relacionamento
ASSASSINATO
Marido da deputada é morto a tiros