Menu
LIMIT ACADEMIA
segunda, 22 de outubro de 2018
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Padres discutem formas de divulgar ações da Igreja

30 Jun 2004 - 10h57
Desde a terça-feira, o Instituto São Vicente (Seminário Salesiano), em Campo Grande, pelo menos 60 padres estão reunidos em encontro realizado anualmente que termina quinta-feira. Segundo o arcebispo Dom Vitório Pavanello, este ano os debates vão lembrar os 40 anos do documento sobre a Igreja Católica publicado pelo Vaticano, denominado Lumen Gentium.
O evento é fechado aos padres e todo ano traz um palestrante para tratar do assunto. O diácono Geraldo Hackmann, veio do Rio Grande do Sul e vai realizar uma palestra sobre o Lumen Gentium na sexta-feira, reservado somente aos participantes. Integrante da Comissão Teológica do Vaticano, ele falará aos catequistas da Igreja Dom Bosco.
Dom Vitório fala que a reunião é uma forma de discutir formas para ampliar e comunicar as ações da Igreja, melhorando o marketing católico.
Em uma rápida análise da situação da Igreja Católica em Campo Grande, Dom Vitório disse que “vai muito bem”. Explica que as 33 paróquias existentes na cidade, estão crescendo em qualidade e não privilegiando a quantidade.
 
CG News

Deixe seu Comentário

Leia Também

CIENCIA
A estranha imagem 'que se move' e intriga a internet
DOURADOS - UNIPAR EAD
UNIPAR EAD com cursos de Educação Física, Letras, Marketing e mais 22 cursos, Confira todos aqui
ASSALTO A ONIBUS
Bandidos fortemente armados roubam três ônibus de turismo na BR-116
ACIDENTE FATAL
Mulher morre após colidir e capotar carro; veja vídeo
EMBRIAGADO
Condutor bêbado atropela duas crianças na calçada; menina de 7 anos morreu
NOVELA GLOBAL
'Minha mãe me usou, me prostituiu', lamenta Karola em 'Segundo sol'
SERÁ?
Bolsonora se assume candidato a ditador e oferece aos opositores a cadeia ou o exílio
DISPUTA ACIRRADA
Vox Populi: Distância cai para 6 pontos
AGRESSÃO
Justiça manda penhorar bens de Dado Dolabella para pagar indenização a camareira agredida
HOMICÍDIO - 17 TIROS
Empresário é morto com 17 tiros; acusados estão detidos