Menu
SADER_FULL
terça, 25 de setembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Obesos “pensam” que são magros e colocam saúde em risco

25 Mai 2010 - 08h56Por Portal R7

A obesidade é considerada um sério distúrbio causado por fatores genéticos ou ambientais. Segundo o Ministério da Saúde, no ano passado pelo menos 14% da população brasileira foi considerada obesa.

Aliado a este problema, psiquiatras têm percebido a ocorrência de um outro distúrbio, desta vez de origem comportamental, no qual pessoas obesas se veem mais magras do que realmente são e não percebem que o sobrepeso arrisca sua saúde. Diante disso, se sentem a vontade para comer sem restrições, ganhando cada vez mais peso e ficando, portanto, ainda mais doentes. O nome disso é gordorexia.

De acordo com a psicóloga Patrícia Spada, da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), o distúrbio deve ser visto com um problema a mais, pois a obesidade já é perigosa a saúde.

- Acontece o que chamamos de comorbidades, ou seja, doenças que acompanham a obesidade, como hipertensão, doenças cardiovasculares, ortopédicas, dermatológicas, alguns tipos de câncer, entre outras.

Difícil diagnóstico

Para a psicóloga, nem sempre é fácil perceber que o obeso sofre deste problema, mas vale ficar atento se a pessoa não vê o próprio corpo como ele realmente é, se desconhece as próprias emoções, e se é sedentário, mesmo quando recebe recomendações médicas para fazer tudo ao contrário, ensina a psicóloga.

O termo, no entanto, não é reconhecido pelos médicos brasileiros e nem pela OMS (Organização Mundial de Saúde).

A endocrinologista Leila Maria Batista Araújo, vice-presidente da Abeso (Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica), por exemplo, disse que nunca havia ouvido falar do termo gordorexia, mas percebe que muitos pacientes seus que são obesos não encaram o problema.

- Tem muita gente que se trata contra a hipertensão, diabetes e acha que isso é tudo isolado, sem perceber que é por causa da obesidade.

A pessoa é considerada obesa quando tem o IMC (Índice de Massa Corpórea, que associa peso e altura) maior ou igual a 30.

Tratamento e prevenção

Por ser um distúrbio duplo, a gordorexia deve ser tratada por diferentes ângulos e especialidades médicas, segundo as médicas consultadas. Para a psicóloga Patrícia Spada, a equipe deve ser multidisciplinar.

- Só o médico ou só o psicanalista não darão conta do recado. Tem-se que contar, além destes, com nutrólogo e/ou nutricionista, educador físico e em alguns casos com psiquiatra. É importantíssimo tratar a família também, principalmente se for criança, o que não é incomum.

Ou, antes de tudo, apostar na prevenção para evitar a obesidade. De acordo com a vice-presidente da Abeso, ela deve ser feita desde a infância, porque a obesidade está crescendo em todo o mundo.

- A prevenção começa na primeira infância quando não se deve alimentar demais a criança, nem deixá-la muito tempo sedentária, assistindo a televisão e deixando de fazer exercícios físicos, nem incentivar comer muitos doces, que elas adoram.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FUTEBOL
Pela sexta vez Marta é eleita a melhor jogadora do mundo
FUGA FRACASSADA
Tentativa de fuga termina com agente de cadeia e detentos feridos
ASSASSINATO
Por quebrar "pacto de sangue" homem é assassinado juntamente com amigo
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Mistérios sobre passado de Karola começam a ser revelados
CORRIDA PRESIDENCIAL
Haddad continua disparada em pesquisa do BTG e se consolida no 2º turno
CASAL BRUMAR
Bruna Marquezine e Maraina Ruy Barbosa se afastam e climão na Itália alerta internautas
MARIA DA PENHA
Após deixar hospital, mulher esfaqueada pelo ex diz: 'Não deixe passar em vão'
CAPITULO FINAL
Saiba tudo que vai acontecer no fim de 'Orgulho e paixão'
MUTANTE
Grife inova em passarela com modelos de 'três seios'
EMBOSCADA
Homem é assassinado na frente do filho de seis anos