Menu
LIMIT ACADEMIA
segunda, 25 de março de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

OAB/MS critica projeto que prevê punição aos advogados

5 Mai 2007 - 04h24

O presidente da OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional de Mato Grosso do Sul), Fábio Trad, criticou na tarde desta sexta-feira (dia 4), o Projeto de Lei 138/07, de autoria do deputado Neucimar Fraga (PR-ES), que estabelece pena de reclusão de três a oito anos para o advogado que aceitar, em pagamento a seus serviços, dinheiro oriundo de atos ilícitos.

“Sou totalmente contrário, pelo fato de que o deputado deveria preocupar-se com a promoção da classe e não com a punição”, disse Fábio Trad.

A proposta do deputado classifica a conduta dos advogados como crime de receptação qualificada. “A participação de advogados em atividades de organizações criminosas é fenômeno gravíssimo, visto que compromete profissão garantidora das liberdades fundamentais”, justifica o parlamentar.

Lembrando que os advogados não foram equiparados aos promotores públicos, juízes e delegados quando vítimas de crimes contra a vida, Fábio Trad diz que o projeto do deputado “esconde um ranço que só a psicanálise explica”.

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

MOSTRA MONITORAMENTO
Caminhoneiros se mobilizam para nova paralisação
CRIME NA MADRUGADA
Mulher é brutalmente assassinada; carro foi visto deixando o local
CRIMINOSO FORAGIDO
Homem invade apartamento para roubar e estupra adolescente
FAMOSIDADES
Leonardo não foi ao casamento da filha, Jéssica, porque se irritou com o "cache" recebido pelo casal
DOENÇA TERRIVEL
Jovem com câncer terminal foge de hospital, realiza desejo de comer hambúrguer e morre
SUICIDIO
Técnica de enfermagem tira a própria vida dentro de banheiro de hospital
PACOTE PÁSCOA NO CAMPO BELO RESORT
Campo Belo Resort com pacote especial para a PÁSCOA, Confira aqui e já faça sua reserva
CORAJOSA
Mulher reage a assalto e dá surra em bandido
DESUMANIDADE
Motorista morre em acidente com caminhão e carga de frango é saqueada
LOTERIA
Loterias do final de semana podem pagar mais de R$ 23 MILHÕES