Menu
SADER_FULL
terça, 23 de abril de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

OAB pede providências ao Governo para solucionar caso

16 Ago 2004 - 17h18
 
O representante da Comissão de direitos humanos da OAB/Dourados, Márcio Fortine, diz que já entrou em contato com várias instituições do Estado que possam ajudar a solucionar o problema do 1o. Distrito Policial da Cidade.

Hoje pela manhã, a comissão fez uma vistoria no local e reconheceu que as celas não têm condições de receber os presos e estão interditadas pela Justiça. Por isso, três detentos estão algemados ao sofá, na sala da delegacia.

De acordo com a OAB, existem sete laudos periciais feitos em 2002 onde foram constatados que a delegacia não tinha condições de abrigar os presos. No início do ano seguinte, o governo do Estado teria participado de uma audiência pública e prometeu resolver a situação criando um presídio ou fazendo a reforma do 1o DP no prazo de seis meses.

“Como isso não foi cumprido, o juiz Celso Schuch agiu conforme a Lei. A delegacia não pode comportar mais presos, o presídio Harry Amorim também está superlotado. Cabe-nos cobrar providências aos órgãos competentes para resolver a situação”.

 
 
RMT Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

REVOLTANTE
Menina de seis anos que sumiu enquanto dormia é achada morta
100 GREVE
Governo fecha acordo com caminhoneiros e evita paralisação
CRÔNICA DA SEMANA
CRÔNICA DA SEMANA: 'Precisamos redescobrir o Brasil', por Luciano Gazola
CRUELDADE
Criança tinha o pênis amarrado com elástico e era torturada pelo pai e a madrasta
MORTE TRÁGICA
Adolescente de 13 anos morre após sofrer queda de bicicleta
ESTAVA FORAGIDO
Homem que matou esposa na Sexta-feira Santa morre em acidente 03 dias depois
FEMINICIDIO
Advogada é assassinada a facadas por marido após discussão
100 LUZ
Giselle Itié lamenta a morte de outro ex-namorado em apenas três meses
CENSURADO
Video com ataques de Olavo a Militares é excluido das Redes de Bolsonaro
DOENÇA DO SÉCULO
Yasmim Gabrielle, do ‘Programa Raul Gil’, se suicida após depressão