Menu
SADER_FULL
sábado, 19 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Número de casos de Aids em Dourados tem aumento de 17,4%

14 Ago 2007 - 13h50

O SAE (Serviço de Atendimento Especializado) de Dourados registrou 30 novos casos de Aids entre janeiro e julho deste ano na cidade, sendo que a maioria dos pacientes tem entre 20 a 35 anos de idade. No primeiro semestre deste ano foram 27 casos ou 17,4% a mais que no mesmo período do ano passado.

Desde que foram implementados na cidade em 1989, o SAE e o CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento) já atenderam 800 pessoas infectadas com o vírus HIV que provoca a Aids, sendo que 156 abandonaram o tratamento ou foram transferidas. Outras 556 continuam em tratamento e 262 estão fazendo uso do coquetel de medicamentos que combate os sintomas e doenças oportunistas que tomam conta do organismo indefeso.

Entre os pacientes, há sete crianças e pré-adolescentes, que contraíram da doença da mãe gestante portadora do vírus. Outras 135, nascidas de mães soropositivas, foram negativadas, ou seja, venceram a doença antes de completarem dois anos de idade, graças ao fortalecimento natural do sistema imune, explica a diretora do SAE, Vanda Assad.

Entre os pacientes que recebem atendimento, em torno de 300 são portadores do HIV mas não manifestaram os sintomas ainda, no entanto, podem transmitir a Aids através de relação sexual de todo tipo, do uso compartilhado de agulhas e outros materiais perfurantes, e de transfusão de sangue contaminado.

Com a inauguração da nova sede, o SAE espera otimizar o atendimento, acomodando melhor e reduzindo o tempo de espera dos pacientes de Aids e outras DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis). Vanda diz que a Aids está se tornando mais feminilizada e isso significa que cada vez mais mulheres são infectadas, especialmente as casadas ou que têm apenas um parceiro e dispensam o uso de preservativos.

Até há uma década, uma mulher a cada dois homens contraíam o vírus. Hoje empata, inclusive na região da Grande Dourados. A Aids também está mais presente em meio à população jovem e na Terceira Idade. No primeiro caso, o aumento do índice de alcoolismo é determinante, diz Vanda Assad. "Quando fazem uso de bebidas alcóolicas, os jovens simplesmente negligenciam e deixam de usar a camisinha".

O resultado pode ser uma gravidez precoce, não planejada, mãe portadora do vírus e obrigada a tomar o medicamento até o parto. Ela não vai poder amamentar o bebê, que corre o risco de nascer infectado. Na população mais experiente, a Aids ronda cada vez mais. Além da resistência ao preservativo, a chegada dos medicamentos contra a impotência vêm incentivando as relações entre pessoas com idade acima de 60 anos, que se mantiveram sexualmente ativos ou retomaram a vida sexual.

Os quatro casos de Aids registrados no ano passado, em Dourados, confirmam que a epidemia de AIDS está envelhecendo no país, além de acometer cada vez mais as populações pobres, marginalizadas e inclusive indígenas. De acordo com dados do Ministério da Saúde, entre 1995 e 2005, os casos saltaram de 824 para 1.930. Em 1996, a cada 100 mil homens com idade entre 50 e 59 anos, 18,2 tinham o diagnóstico da doença.

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos
LUTO NA MÚSICA
Cantor sertanejo Marciano morre aos 67 anos, vítima de enfarto
CARNAVAL É NO CAMPO BELO RESORT
Carnaval é no Campo Belo Resort, reserve já seu lugar nesse bloco - Confira os pacotes
MS EM ALERTA
Meteorologia alerta para a possibilidade de chuva forte no fim de semana no MS
DECEPCIONADA
Regina Duarte surpreende e se posiciona contra atitude de Bolsonaro
SATÂNICO
Mulheres são presas acusadas de torturar criança de apenas dois anos que teve rosto desfigurado
INSPIRAÇÃO
Idoso se forma em Direito aos 94 anos, após morte da esposa
POLEMICA
Movimento Gay quer tirar Bíblia de circulação no Brasil, diz Damares