Menu
SADER_FULL
segunda, 21 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

No Paraná policiais fazem paralisação contra assassinato de superintendente

6 Set 2013 - 11h00Por Terra

Os policiais civis do Paraná paralisaram as atividades nesta sexta-feira, em um movimento de protesto contra o assassinato do superintendente da Delegacia de Campo Largo (PR), Marcos Antônio Gogola. O Sindicato das Classes Policiais Civis do Estado do Paraná (Sinclapol) convocou a paralisação para reclamar ao governo sobre o desvio de função de policiais que precisam realizar atividades que deveriam ser atribuídas a agentes carcerários. Gogola foi morto na manhã de quinta-feira, enquanto escoltava um preso para uma consulta com dentista.

"A nossa reivindicação já é uma pauta conhecida do governo, nós já nos pronunciamos que não é atribuição da polícia judiciária cuidar de presos, fazer a custódia de presos", afirmou o diretor do Sinclapol, Evandro dos Santos Baroto. "Isso é uma continuação do problema que se deu na delegacia de Pinhais, no Paraná, na qual dois policiais foram gravemente feridos", afirmou Baroto, em referência a outro incidente que ocorreu quando agentes escoltavam detentos.

Os sindicalistas alegam que o governo não dá atenção às reclamações da categoria. "Nós não fomos ouvidos por parte do governo e das instituições responsáveis, que seria a Secretaria de Justiça", disse o diretor sindical. "Eles não têm condições de atender essa demanda, mas se nós ficarmos aguardando que o governo, de quatro em quatro anos, atenda uma reivindicação, nós vamos continuar tendo policial morto", afirmou Baroto.

A paralisação deve se estender até a meia-noite de hoje. "Lógico, vai ser uma paralisação com bom senso. Em casos excepcionais nós vamos atender, não há dúvida. A população não pode pagar o preço do não cumprimento das leis por parte do Estado", disse o diretor do sindicato.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos