Menu
SADER_FULL
sábado, 16 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Mulheres são a maioria do eleitorado brasileiro

29 Jul 2004 - 17h16
Mulheres são a maioria do eleitorado brasileiro, conforme levantamento divulgado hoje pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Dos 119,8 milhões de eleitores, 61,3 milhões são mulheres contra 58,3 milhões de homens.

De acordo com o secretário de Informática do TSE, Paulo Camarão, desde a eleição passada, realizada em 2002, o número de mulheres aptas a votar é maior do que de homens. No Rio de Janeiro, por exemplo, elas representam 52,71% do eleitorado. A menor participação feminina está em Mato Grosso, 48,03%.

O levantamento do TSE mostra também que 23,84% do eleitorado do país estão na faixa etária de 25 a 34 anos, o que corresponde a 28,9 milhões de pessoas. Os eleitores com 16 e 17 anos representam 2,9% do total e os que estão na faixa de 60 a 79 anos, 11,7%. O Brasil tem hoje 121,3 milhões de eleitores. “Não há mudança de uma eleição para a outra. É claro que o eleitorado mais jovem tem comparecido mais porque os tribunais estão fazendo campanhas para o eleitor do futuro a tirar o seu título”, ressaltou Paulo Camarão.

 

Agência Brasil


Deixe seu Comentário

Leia Também

OUTROS 10 ESTADOS
Horário de verão termina à meia-noite; relógios devem ser atrasados em 1h
BARBÁRIE
Rosane Santiago Silveira, torturada e morta em sua própria casa
CARRO DE APLICATIVO
Mulher é estuprada após aceitar água e bala em carro de app
VIOLENCIA DOMESTICA
Enquanto Lírio Parisotto era condenado, Luiza Brunet discutia campanha contra violência doméstica
CANALHA
Criança de 4 anos é estuprada no próprio aniversário
HORARIO DE VERÃO
Atrase seu relógio! Horário de verão termina neste sábado(16)
CARCERE PRIVADO
Mulher é chicoteada com fio elétrico pelo marido
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Lutador de MMA mata ex de 16 anos, tenta suicídio e morre horas depois em hospital
VIOLENCIA NO RIO
Menina de 11 anos é baleada e morta em Triagem; moradores protestam
DOENÇA GRAVE
Leiliane ganha acompanhamento médico após desastre com Boechat