SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 20 de Outubro de 2017
DELPHOS_FULL
8 de Novembro de 2004 17h31

Mulher de Arafat diz que querem 'enterrá-lo vivo'

Na primeira entrevista sobre a doença que mantêm o líder palestino Yasser Arafat internado em estado crítico num hospital da França, a mulher dele, Suha, acusou de conspiração seus principais assessores. Num tom de voz profundamente irritado e emocionado, Suha Arafat, de 41 anos, disse à emissora de TV árabe Al-Jazeera, por telefone, que a intenção das principais autoridades abaixo de Arafat, numa visita a Paris anunciada no dia anterior, era "enterrá-lo vivo".

O primeiro-ministro, Ahmed Qorei, o secretário-geral da Organização para a Libertação da Palestina, Mahmoud Abbas, e o ministro das Relações Exteriores, Nabil Shaath, devem chegar na noite desta segunda-feira a Paris. A intenção deles é obter informações seguras e precisas sobre a situação de Arafat. É possível, porém, que eles não consigam visitá-lo. No fim da tarde desta segunda-feira (em Paris), o chefe dos médicos do hospital militar em que Arafat é tratado disse que sua condição é estável, mas que as visitas estão restritas.

A divulgação de informações sobre o estado de saúde de Arafat vem sendo controladas pela mulher dele. As declarações dela sobre a suposta conspiração dos líderes palestinos foi rebatida como uma tentativa de controlar uma situação sobre a qual ela não tem poder.

- Apelo a vocês (povo palestino) para que estejam conscientes da magnitude da conspiração. Eles estão tratando de enterrar vivo Abu Ammar (Arafat). Ele está bem e em breve estará voltando à sua terra - disse Suha, sem dar detalhes sobre a doença do marido e acusando os três líderes que se preparavam para ir a Paris de estarem desesperados para sucedê-lo.

Mais cedo, a edição eletrônica de um jornal de Israel dissera que havia planos de desligar, na terça-feira, os equipamentos que mantêm Arafat vivo.

Depois de se noticiar primeiro que a visita das autoridades palestinas seria cancelada, a viagem foi novamente confirmada.

O líder palestino está internado em estado crítico no hospital militar de Percy de Clamart desde o dia 29. Suha é a única pessoa com livre assesso à UTI e tem impedido a divulgação de detalhes sobre a situação de Arafat. Há rumores de que os médicos foram impedidos, inclusive, de divulgar o diagnóstico. Quando o estado de Arafat se agravou, na semana passada, Suha, que vive em Paris, partiu para a Cisjordânia para rever o marido pela primeira vez em dois anos. Ela havia deixado os territórios palestinos por questão de segurança.

- Nós expressamos nosso lamento profundo com relação aos comentários feitos pela irmã Suha - reagiu o primeiro-ministro Ahmed Qorei. - Arafat pertence ao povo palestino.

À CNN, a parlamentar palestina Hanan Ashrawi disse que os comentários de Suga foram "muito, muito desafortunados, muito provocativos e quase caluniosos"

- Ele (Yasser Arafat) não é apenas um marido ou um pai. Ele é pai de uma nação. Não é apenas marido de Suha, e ele não deveria ser reduzido a apenas marido de Suha.

Arafat, símbolo de décadas de luta por um Estado palestino, sofre de problemas hepáticos e sua condição não se alterou, disse uma autoridade palestina. Nesta segunda-feira, o ministro das Relações Exteriores da França, Michel Barnier, descreveu a condição de saúde de Arafat como muito complexa, muito séria e estável.

O círculo íntimo de Arafat está preocupado pela possibilidade de que os temores sobre sua saúde semeiem o caos nos territórios palestinos. Outros têm medo de que possa surgir uma disputa de poder entre os palestinos, que há quatro anos enfrentam Israel num levante pela independência.

No domingo, a Autoridade Palestina decidiu implementar m plano para restabelecer a lei e a ordem nos territórios palestinos. Foi a primeira decisão importante anunciada na ausência de Arafat.

As autoridades em Ramallah, onde fica o QO da Autoridade Palestina, na Cisjordânia, disseram que o plano, preparado en março, apontava para fim a anarquia local, mais do que para o combate de extremistas, uma exigência israelense e internacional de longa data.

 

Globo Online

Comentários
Veja Também
Nossa_Lojas
FORTALEZA
FARMÁCIA_CENTROFARMA_300
Últimas Notícias
  
LÉO_GÁS_300
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.