Menu
SADER_FULL
sexta, 22 de fevereiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Muirilo critica atendimento e valores as vítimas da estiagem

12 Ago 2004 - 07h17

Durante a ordem do dia de hoje para o votação da Medida Provisória nº 189, que abre crédito extraordinário R$ 32 milhões, para atender à população vítima de estiagem no Estado de Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e Paraná, o deputado Murilo Zauith (PFL-MS) criticou a demora  na liberação e os valores dessa verba. Ele explicou que a estiagem ocorreu em janeiro, ou seja, no início deste ano. Há algum tempo foi editada essa medida provisória, e somente agora estamos discutindo e votando a matéria, para dar R$ 300 reais a cada família atingida pela estiagem.

“O governo demonstra que não tem sensibilidade social nenhuma, porque calamidade é editar uma medida provisória para dar R$ 300 a uma família por um fato ocorrido em janeiro. Quer dizer, somente agora vai socorrer uma família, com R$ 300 reais. É muito pouco”, lamentou o parlamentar pefelista.

 Segundo Zauith, a família já passou pelo pior, passou necessidade, perdeu a sua roça, o seu gado, a chuva não veio. Ele lembrou ainda que a calamidade já aconteceu e os recursos a serem liberados são irrisórios e vão chegar com grande atraso.

“O governo não tem sensibilidade nenhuma. Ele tem sensibilidade para fazer superávit fiscal, para comprar avião, para viajar, para fazer blindagem em torno de seus ministros, pois não se pode falar de nenhum membro do Executivo.
Eles não podem errar, não podem ter uma vida como cidadãos comuns, não podem colocar sua vida em exposição”, condenou o deputado.
 
 
Fátima News

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORTE CEGO
Megaoperação da PM em 18 bairros tem três mortos e cinco feridos
PERSISTÊNCIA
Ex-faxineiro se forma em Jornalismo e já está empregado
O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
Equipe médica leva paciente de UTI à formatura do filho
INDIGNAÇÃO
Pedreiro desafia Rodrigo Maia: 'Trabalhe 30 dias numa obra, que trabalho até os 80'
AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico
REFORMA DA PREVIDÊNCIA
Aposentadoria é para viver, não para receber só à beira da morte
CHANTAGEM
Ladrões invadem estabelecimentos, obrigam funcionárias a tirarem a roupa, filmam e extorquem vítimas
FORAGIDO
Atirador invade escritório de advocacia e mata duas pessoas
BBB 19
Rízia chora por estar acorrentada: 'Vontade de desistir'