SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 19 de Outubro de 2017
DELPHOS_FULL
12 de Novembro de 2004 08h25

MST faz novas invasões em PE e MS

O MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) voltou hoje a invadir propriedades em Pernambuco, agora duas fazendas na região agreste, em continuidade ao que vem sendo chamado de "novembro vermelho".

Em Mato Grosso do Sul, o movimento invadiu ontem uma fazenda que pertence ao Grupo Bertin, o maior exportador de carne brasileira.
Com as invasões de hoje, são cinco as áreas invadidas em Pernambuco desde terça-feira, além de um acampamento armado em frente à entrada de outra. O MST promete novas invasões até domingo.

As duas ações de ontem ocorreram simultaneamente, no período entre 5h e 6h. Cerca de 400 pessoas, segundo estimativa do MST, invadiram as fazendas Pereiro 1 e 2, áreas contíguas que ficam na divisa dos municípios de Jurema e Lajedo (cerca de 200 km a sudoeste de Recife). É a segunda vez em 45 dias que a Pereiro 1 é invadida pelo MST, segundo o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária).

As duas fazendas, que pertencem a Paulo Rogério Cavalcante de Melo, possuem juntas 766 hectares e já passam por processo de desapropriação, que corre há cerca de dois anos.

De acordo com a assessoria de imprensa do Incra, falta apenas o pagamento da indenização para imissão de posse em favor do instituto. A área total foi avaliada em R$ 345,9 mil: R$ 222.798,60 pela chamada "terra nua" e R$ 123.121,40 por benfeitorias.

A coordenação estadual do MST disse que as fazendas foram "escolhidas a dedo" para invasão, para forçar o Incra a acelerar o processo da desapropriação.

Em Mato Grosso do Sul, o MST invadiu anteontem a fazenda Santo Antônio, do Grupo Bertin, em Itaquiraí. Segunda a delegacia da Polícia Civil em Itaquiraí (387 km ao sul de Campo Grande), que confirmou ontem a invasão, 750 sem-terra entraram na área de 19 mil hectares e que já havia sido invadida em 1997 por cerca de 2.000 trabalhadores rurais também do MST. A fazenda atende ao frigorífico do grupo Bertin em Naviraí (MS).

Reintegrações

A Justiça concedeu mandado de reintegração de posse da fazenda Rio Pardo, em Iaras (282 km a noroeste de São Paulo), invadida ontem pelo MST.

Até o final desta reportagem, a desocupação não havia sido feita. Paulo Albuquerque, um dos coordenadores estaduais do MST, disse que negociava um prazo com representantes da fazenda para os sem-terra deixarem a área.

Em outro caso, a Justiça Federal determinou a reintegração de posse da área do Ministério da Agricultura invadida anteontem pelo MST e pelo MPA (Movimento dos Pequenos Agricultores), um posto no Centro Tecnológico Agropecuário em Sarandi (RS).
 
Folha Online
Comentários
Veja Também
FARMÁCIA_CENTROFARMA_300
LÉO_GÁS_300
Nossa_Lojas
Últimas Notícias
  
HERBALIFE_300
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.