Menu
LIMIT ACADEMIA
segunda, 18 de fevereiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

MST diz que falta estrutura do governo para reforma agrária

2 Ago 2004 - 17h47
O coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), João Paulo, disse que falta "estrutura" do governo para avançar o programa de reforma agrária no país. “Não falta dinheiro para o programa de reforma agrária, o que falta é uma estrutura do governo. O Incra está mal aparelhado. Na década de 80, por exemplo, o instituto tinha cerca de 10 mil funcionários, hoje não passa de 5 mil”, reclamou hoje durante a 2ª Conferencia Nacional por uma Educação do Campo, em Luziânia (GO).

João Paulo disse que a coordenação nacional do MST irá se reunir na próxima quinta-feira, dia 5, com o ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, para cobrar mais agilidade do governo na execução da reforma agrária. “Agora, se o governo não mostrar de forma efetiva que vai cumprir as metas não vai dar para segurar as manifestações”, disse.

O coordenador do MST afirma que as invasões que estão ocorrendo no país “não fazem parte de uma ofensiva”. Ele informou que atualmente existem 5 ocupações em curso nos estados da Paraíba, Piauí, Paraná e São Paulo, o que corresponderia a cerca de 3 mil famílias acampadas.
 
Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

ACIDENTE FATAL
Adolescente é atropelada quando levava pai em cadeira de rodas, veja o vídeo
VIOLENCIA DOMESTICA
'Não consigo reconhecê-la', diz irmão de mulher espancada no 1° encontro
O REI ROBERTO CARLOS
Roberto Carlos vestiu rosa e se mostrou contrário a projeto de Jair Bolsonaro
BRIGA NO PLANALTO
Magoado e traído, Bebianno não vai poupar filho de Bolsonaro
TRÁGICO
Mãe do piloto de Ricardo Boechat morre três dias após o filho
OUTROS 10 ESTADOS
Horário de verão termina à meia-noite; relógios devem ser atrasados em 1h
BARBÁRIE
Rosane Santiago Silveira, torturada e morta em sua própria casa
CARRO DE APLICATIVO
Mulher é estuprada após aceitar água e bala em carro de app
VIOLENCIA DOMESTICA
Enquanto Lírio Parisotto era condenado, Luiza Brunet discutia campanha contra violência doméstica
CANALHA
Criança de 4 anos é estuprada no próprio aniversário