Menu
LIMIT ACADEMIA
quinta, 22 de agosto de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

MS vai receber R$ 178 mil para combater a sigatoka negra

3 Set 2004 - 15h09
 

O Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) divulgou hoje a relação dos 18 Estados que vão receber os recursos a serem aplicados em custeio e investimentos para o controle, prevenção e erradicação da sigatoka negra, praga que vem atacando e destruindo as lavouras de banana em quase todo o mundo. Por determinação do ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Rodrigues, os recursos no montante de R$ 4 milhões serão enviados imediatamente às DFAs (Delegacias Federais de Agricultura) para repasse aos órgãos estaduais que cuidam dos trabalhos de vigilância, controle e monitoramento da sigatoka negra.

Desse total, R$ 350 mil serão destinados ao CNPq (Conselho Nacional de Pesquisas) para ações de parceria em pesquisas no setor, sendo que Mato Grosso do Sul terá direito a R$ 178 mil, o nono maior valor liberado pelo governo federal. Segundo o responsável pelo projeto de prevenção e controle da sigatoka negra do Mapa, René Suman, a praga não trás riscos à saúde do consumidor, “contudo, é preciso muita vigilância porque o fungo se propaga com grande facilidade por meio do vento, tornando improdutiva a bananeira e causando sérios prejuízos ao produtor”.

Ele alerta que é importante prevenir para evitar a contaminação das lavouras nas regiões onde não foi ainda identificada a presença da praga. Suman explicou que o fungo sobrevive por 60 dias nas roupas, 30 dias em lonas e 10 dias em metais, o que facilita a sua propagação. Com uma produção estimada em 6,6 milhões de toneladas, a lavoura da banana é responsável por 500 mil empregos diretos, com predominância do pequeno agricultor. O Brasil é o segundo maior produtor mundial da fruta, atrás apenas da Índia. São Paulo é o estado que mais produz no País, com 1,1 milhão de toneladas.

A Embrapa, vinculada ao Mapa, já lançou sete variedades resistentes à sigatoka negra e amarela. São elas: caipira, thap maeo, pacovan ken, fhia 18, prata-graúda, maravilha e preciosa. As pesquisas da Embrapa começaram em 1982, quando a praga estava na América Central. A empresa binacional (Brasil/Japão) Companhia de Promoção Agrícola (Campo) tem parceria com a Embrapa para multiplicar e comercializar os clones resistentes à sigatoka negra.


 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

FATALIDADE
Menina de 7 anos é atacada por pitbull e morre na casa dos avós
CRIMINOSO FORAGIDO
Ataque com machadinha deixa alunos e professora feridos em escola
POLEMICA II
Após polêmica, deputado diz que não existe PL de poliamor ou casamento entre mães e filhos
CONFISSÃO
Filhos investigam e descobrem que pai matou a mãe há 37 anos
MAL SUBITO
Policial militar tem mal súbito e morre no mesmo dia que descobriu que seria pai
NOVELA GLOBAL
Régis oferece vender loja para dar dinheiro a Maria da Paz em 'A dona do pedaço'
POLÊMICA
Vale Tudo: projeto libera casamento entre mães e filhos e revolta MS
100 VERBAS
Emissão de CPF e restituição do IR podem ser suspensas pela Receita
100 PENA
'Não tem que ter pena', diz Jair Bolsonaro sobre uso de atirador de elite após sequestro de ônibus
ACIDENTE TRÁGICO
Morte de três profissionais em acidente comove a cidade