Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 21 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

MS recebe o primeiro escritório estadual do PNUD no país

21 Out 2004 - 08h48
A Organização das Nações Unidas (ONU) em parceria com o governo do Estado e o Sebrae/MS instala em Mato Grosso do Sul o primeiro escritório regional no Brasil do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). O PNUD-MS funcionará no Centro de Atendimento Integrado (Ceati) do Sebrae/MS, na Rua Brasil nº 205, em Campo Grande. No total serão instaladas dez unidades em estados como Santa Catarina, Paraíba e Bahia, além da sede nacional que continua a operar em Brasília (DF).

A solenidade de inauguração será realizada hoje, às 10h, no auditório da sede do Sebrae/MS, na Avenida Mato Grosso nº 1.661, e contará com a presença do coordenador-residente da ONU e representante-residente do PNUD no Brasil, Carlos Lopes, da oficial do programa, Julieta Verleun, do vice-governador e secretário de Planejamento, Ciência e Tecnologia, Egon Krackekhe, do presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/MS, Leôncio de Souza Brito Filho, e dos três diretores da entidade: Vagner Simone Martins (superintendente), André Simões (administrativo e financeiro) e Cláudio George Mendonça (técnico), entre outras autoridades.

O PNUD foi criado pela ONU em 1965, e tem como prerrogativa principal o combate à pobreza. Para atingir essa meta trabalha na busca de soluções aos desafios globais e nacionais na área de desenvolvimento, direcionando suas ações para o cumprimento até 2015 dos oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), definidos na Cúpula do Milênio, em Nova York (EUA) em 2000, que são: erradicar a extrema pobreza e a fome, atingir o ensino básico universal, promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres, reduzir a mortalidade infantil, melhorar a saúde materna, combater a AIDS, a malária e outras doenças, garantir a sustentabilidade ambiental e estabelecer uma parceria mundial para o desenvolvimento.

Atualmente o programa está presente em 166 países e no Brasil tornou-se mais conhecido por seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), instituído em 1990. Calculado com base na combinação de indicadores de renda familiar, longevidade e educação, o IDH transformou-se, no País, em parâmetro decisivo para os processos de formulação, implementação e avaliação de políticas públicas. Em todo o Brasil, o PNUD participa da execução de cerca de 180 projetos, destacando-se entre as ações já realizadas a participação em 1993, por requisição do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na elaboração do programa de aprimoramento da infra-estrutura eleitoral, que resultou na implantação da urna eletrônica.

O programa também formulou, entre 1989 e 1998, o primeiro projeto nacional para a prevenção e o controle da AIDS, cujo sucesso é reconhecido internacionalmente, e em 1992 elaborou o projeto da Rede Nacional de Pesquisa, que serviu de base para a implantação da internet no Brasil. Também contribuiu para a modernização das secretarias estaduais de fazenda de 22 estados, inclusive de Mato Grosso do Sul, possibilitando uma melhor administração, e por conseqüência, um aumento da arrecadação e diminuição da sonegação.

Escritórios – Em razão dos contrastes do País e dos variados níveis de desenvolvimento humano, com regiões de características e potencialidades distintas, a coordenação do PNUD detectou que o Brasil precisa de uma estratégia global de desenvolvimento, mas de ações com “olhar local” e a partir dessa constatação – que já havia sido levantada no fim do ano passado pelo subsecretário de Articulação da Gestão Governamental de Mato Grosso do Sul, José Carlos Gomes – tomou a decisão de implantar escritórios nos Estados.
Segundo a assistente do PNUD-MS, Vilma dos Santos Ramos, no Estado, o escritório do programa atuará apoiando a execução de projetos, desenvolvimento de pesquisas de interesse do Estado e dos municípios, trabalhando pela mobilização de recursos, articulando parcerias (locais, nacionais e internacionais), introduzindo a Agenda do Milênio com os oito ODM, organizando fóruns para discussão de problemas locais e coletado experiências e êxitos estaduais para difusão nacional e internacional (tecnologia de conhecimentos e de sistemas) e vice-versa, entre outras atividades. Para tanto, contará com uma equipe de oito pessoas, sob o comando da gerente local, Caroline Brito Fernandes.
 
Agência Popular

Deixe seu Comentário

Leia Também

CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação