Menu
SADER_FULL
quarta, 20 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

MS é segundo no Brasil em número de queimadas

22 Set 2010 - 10h32Por Diário MS

Mato Grosso do Sul é o segundo no Brasil em número de queimadas, segundo Resumo do Monitoramento de Queimadas por Satélites, do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). O relatório levou em conta o período de meia noite do dia 20 de setembro (segunda-feira) até às 13h30 de ontem. Nesse tempo foram registrados 118 focos no Estado.


O campeão nas queimadas é Mato Grosso que chegou a 1.685 focos durante o período de registro do Inpe. O Pará ficou em terceiro no ranking das queimadas com 96 focos.


Segundo os mapas apresentados pelo relatório, o risco de queimadas é maior na região nordeste, sul e sudoeste do Estado.


Com os fortes ventos e o tempo quente e seco o risco de queimadas é iminente. Só ontem, o corpo de Bombeiros atendeu a duas chamadas para combate a incêndio na região de Dourados, até o meio dia.


A orientação é de que a população não coloque fogo em terrenos baldios, matagais e em depósitos de lixo. Em caso de emergência o Corpo de Bombeiros deve ser acionado pelo telefone 193.

PREVISÃO

Pelo menos até quinta-feira a previsão é de tempo seco e quente, segundo o Cemtec (Centro de Monitoramento de Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul).


As temperaturas podem chegar aos 40°C, hoje, em Dourados, Ivinhema, Miranda, Porto Murtinho e Rio Brilhante. Já a umidade relativa do ar fica em alerta em todas as regiões do Estado com índices entre 12 e 20%. Há possibilidades de ventos fortes em todo o Centro-Oeste.


A partir de sexta-feira, devido a uma pequena instabilidade, deve ocorrer aumento de nuvens e há previsão de chuva de curta duração com trovoadas em grande parte do Estado, segundo o Cptec/Inpe (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos). Mesmo assim as temperaturas continuam na casa dos 35ºC na maioria das cidades. Em Dourados a possibilidade de chuva se estende até o domingo, com 80% de chance de precipitação.

PRIMAVERA

A primavera, estação mais florida do ano, deve ter início no dia 22 de setembro às 23h09, com término no dia 20 de dezembro.


Segundo a climatologia, a primavera destaca-se pela mudança no regime de chuvas e temperaturas na maior parte do Brasil. Em MS, as chuvas passam a ser mais intensas e frequentes, marcando o período de transição entre a estação seca e a estação chuvosa.
As pancadas de chuva ocorrem no final da tarde ou noite, devido ao aumento do calor e da umidade que se intensificam no decorrer desta estação.


Em algumas ocasiões, podem ocorrer descargas elétricas, ventos fortes e queda de granizo. Contudo, aumenta a ocorrência de “complexos convectivos”, que são sistemas que provocam grande quantidade de chuva em períodos relativamente curtos. As temperaturas também devem aumentar, gradativamente, nessa época do ano.


O fenômeno La Niña, sistema oceânico-atmosférico que influencia no volume de chuva, deve permanecer até o início do próximo ano, deixando o volume abaixo da média em MS.
O trimestre (setembro/outubro/novembro) deve permanecer crítico em relação às ocorrências de queimadas no Estado. As temperaturas devem ficar acima da média na região norte do MS, e dentro da média nas demais regiões.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BBB 19
Rízia chora por estar acorrentada: 'Vontade de desistir'
LARANJADA
Deputados do PSOL distribuem laranjas na chegada de Bolsonaro à Câmara
AMOR A PROFISSÃO
Pedreira caprichosa viraliza com trabalho detalhista e ganha novos clientes
FÁTIMA DO SUL - O BOTICÁRIO
O Boticário apresenta Quasar Brave, venha conferir no O Boticário em Fátima do Sul
SUPERAÇÃO
Jovem que morou 5 anos nas ruas se forma em Direito
FENÔMENO
Maior superlua de 2019 iluminará o céu nesta terça, 19
FAMOSIDADES
Padre sertanejo acusado de ostentação cobra entrada de idosos para assistir programa
ACIDENTE FATAL
Adolescente é atropelada quando levava pai em cadeira de rodas, veja o vídeo
VIOLENCIA DOMESTICA
'Não consigo reconhecê-la', diz irmão de mulher espancada no 1° encontro
O REI ROBERTO CARLOS
Roberto Carlos vestiu rosa e se mostrou contrário a projeto de Jair Bolsonaro