Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 21 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

MS e MT formarão Conselho do Parque do Pantanal

6 Jul 2007 - 07h51
Autoridades de Corumbá, do governo do Mato Grosso, Ibama, Ministério Público e representantes do trade turístico se reuniram para discutir a gestão compartilhada dos recursos naturais localizados na divisa com Mato Grosso do Sul.

Durante o encontro, realizado nessa quinta-feira (05), no Hotel Nacional, foi avaliado de que forma conciliar a pesca esportiva e a navegação com o plano de manejo do Parque Nacional do Pantanal. O debate veio à tona devido a restrições impostas pelo Ibama em trecho de 50 km do rio Paraguai, na divisa dos dois estados, que vinham gerando conflitos com empresas de turismo de Corumbá.

O Ibama de Mato Grosso reconheceu que há falhas conceituais e estruturais no plano de manejo. O primeiro passo para definir as alterações é a formação do Conselho Consultivo do Parque do Pantanal, que será tema de nova reunião em Corumbá, no próximo dia 22.

Conciliação – Em determinada área de entorno do parque a pesca é proibida e com restrições à navegação de pequenas embarcações. “É preciso conciliar a preservação do meio ambiente e o fortalecimento de um importante setor, que é o turismo de pesca. Essa atividade consolidada atrai turistas e gera riqueza. Devemos buscar o consenso”, defendeu o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira, ao abrir o encontro.

Segundo ele, Corumbá vive dois momentos distintos, focado no desenvolvimento industrial, em processo de implantação, e a indústria sem chaminé do turismo. “Um dos setores que já contribui e sinaliza seguramente esse desenvolvimento é o turismo de pesca”, observou. Ruiter reiterou que a preservação e conservação dos recursos naturais são prioridades da administração municipal.

Avanços – O secretário-executivo de Meio Ambiente, Ricardo Eboli, destacou que a reunião abriu uma nova fase da discussão, principalmente pela decisão conjunta entre Mato Grosso do Sul e Mato Grosso de implantar o conselho consultivo, a ser formado por setores governamentais e entidades dos dois estados. “Ficou claro que turismo e pecuária em áreas de entorno ao parque poderão ser mantidos de forma perene. Queremos preservar a natureza sem degradar a nossa economia”, avaliou.

O secretário-executivo de Turismo, Carlos Porto, também defendeu esforços no sentido de ordenar o uso da área de entorno do parque com responsabilidade, ressaltando que Corumbá tem interesse nesse entendimento e demonstra isso ao iniciar a discussão para definir uma política específica para a pesca esportiva.

Participaram da reunião, além do prefeito Ruiter Cunha de Oliveira e secretários municipais, representantes do Ministério Público Estadual, Marinha, Ahipar (Administração da Hidrovia do Paraguai), Embrapa Pantanal, empresários de turismo, o procurador de justiça Anísio Bispo dos Santos e os superintendentes do Ibama/MS e Ibama/MT, Nereu Fontes e Paulo Mayer, respectivamente.

 

corumba.ms.gov

Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos