Menu
LIMIT ACADEMIA
domingo, 16 de junho de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

MS articula mais de R$11,6 mi para municípios atingidos pela chuva

6 Out 2010 - 10h52Por Conjuntura Online

O governo estadual está auxiliando as prefeituras na busca de recursos federais para reconstrução de danos decorrentes das chuvas que castigaram diversas cidades no fim de setembro. Os pedidos de recursos já somam R$ 11,620 milhões.

Pela nova regulamentação do Sistema Nacional de Defesa Civil, não é mais necessário que o governo do Estado publique decreto próprio homologando os decretos municipais de Situação de Emergência.

A Cedec (Coordenadoria Estadual de Defesa Civil), no entanto, continua prestando toda a assistência em todas as fases dos procedimentos, para que os municípios elaborem corretamente toda a documentação e tenham mais chances de obter os recursos.

Além dessas formalidades, o Executivo estadual mantém contatos para articular as aprovações junto ao Ministério da Integração Nacional.

Desde as primeiras ocorrências, o coordenador da Cedec, coronel Ociel Ortiz Elias, e o governador André Puccinelli iniciaram as conversas diretamente com a secretária nacional de Defesa Civil, Ivone Valente.

Os primeiros requerimentos já encaminhados são os de Naviraí, de R$ 2,190 milhões, e Três Lagoas, de R$ 4 milhões. “Conversei na Secretaria Nacional, em Brasília, e já foram abertos processos.

Assim que os pedidos passarem pela análise técnica, será decidido sobre a liberação dos recursos”, diz o coronel Ociel Elias.

Naviraí quer priorizar a compra de telhas para famílias afetadas por chuva de granizo, e Três Lagoas, o restabelecimento de serviços públicos prejudicados.

As solicitações de R$ 1 milhão, de Dourados – que também foi alvo de chuva de granizo e de danos especialmente em áreas rurais, como as sitiocas Alvorada e Ouro Fino – e de Anaurilândia – que pede R$ 1,8 milhão, para auxílio principalmente aos assentados rurais - foram despachadas segunda-feira e protocoladas nesta terça-feira no Ministério da Integração.

Nova Andradina está requerendo R$ 1,030 milhão, conforme solicitação que a Cedec protocola hoje (06 de outubro).

Nesse município, houve forte vendaval com intensa precipitação hídrica acumulada de 190 milímetros; em torno de 205 pessoas foram afetadas, principalmente no Distrito de Nova Casa verde e mais quatro bairros; houve destruição de ruas, alagamentos, inclusive em prédios públicos.

Na mesma região, o município de Batayporã já contabilizou em R$ 1,6 milhão os prejuízos que precisarão ser recuperados. A documentação ainda é aguardada pela Cedec.

Além dessas seis cidades que já têm as demandas estimadas em valores, outros municípios estão fechando os levantamentos para encaminhar à Defesa Civil do Estado o requerimento para ser enviado ao Ministério: Santa Rita do Pardo, Bataguassu e Selvíria.

Outros três municípios que sofreram com as intempéries estão adotando providências locais, e, pelo alcance da ocorrência, não irão declarar Situação de Emergência. São eles: Ponta Porã, Corumbá e Campo Grande.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ASSASSINATO
Marido da deputada é morto a tiros
MULHER DO PRESIDENTE
Esposa de Jair Bolsonaro cai na internet, fotos íntimas são exibidas e todos ficam sem acreditar
DOURADOS - MANIFESTAÇÕES
Dono da Havan manda 'recado' a manifestantes após protesto em frente a loja de Dourados
VENENOSA
Agricultor é picado por cobra jararaca
FORÇA DE VONTADE
Advogado que pedia emprego na rua é contratado e ganha pós-graduação
CASO DE POLÍCIA
Filho mata a mãe e rouba seu cartão para comprar cocaína
EQUIPARADO AO RACISMO
Agora Homofobia é crime, STF criminaliza
DOENÇA DO SÉCULO
Jovem de 19 anos com depressão comete suicídio e choca cidade
REVOLTANTE
Filho é preso por ficar com aposentadoria e manter pais idosos morando em situação de miséria
BARBÁRIE
Nus e amarrados, corpos de três jovens são encontrados mortos em matagal