Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 21 de novembro de 2018
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

MPF apura denúncia de irregularidade em licitação da UFMS

17 Mai 2007 - 16h02

O procurador da República Silvio Pereira Amorim, da 5ª Câmara de Coordenação e Revisão Cível do MPF (Ministério Público Federal), abriu procedimento administrativo para apurar denúncia de irregularidade em pregão eletrônico, realizado dia 14 de maio, para contratar empresa que fará a prestação de serviço médico hospitalar ao HU (Hospital Universitário) da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).

O CRM/MS (Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul) e o Sinmed/MS (Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul) questionam a legalidade do contrato, já que o HU só poderia contratar médicos mediante concurso público, e pedem a suspensão da licitação que ainda não foi homologada.

A vencedora do certame foi a empresa MS Service Limpeza, Seleção e Intermediação de Mão-de-Obra, única a disputar a licitação e que apresentou proposta no valor de R$ 2.034.929,54 para a realização do serviço. O prazo para recursos da licitação se encerrou na terça-feira passada, entretanto, somente ontem o presidente do Sinmed/MS, João Batista Botelho de Medeiros, ficou sabendo da licitação e acionou o CRM/MS.

O presidente do Conselho, Sérgio Renato de Almeida Couto, informou que a empresa vencedora da licitação não é cadastrada no CRM e, por isso, não dispõe de médicos para a execução dos serviços para os quais foi contratada pela UFMS. “Essa empresa não é cadastrada no Conselho para oferecer atendimento ambulatorial”, afirma Couto, explicando que já solicitou à UFMS explicações sobre a contratação da empresa.

Outra irregularidade apontada pelo CRM é que não há como contratar médicos para o HU sem que eles tenham sido aprovados em concurso. Segundo o presidente do Sindicato dos Médicos, há necessidade de verificar as supostas irregularidades da empresa que nem ao menos seria cadastrada no Conselho.

Inicialmente, a empresa cobrou R$ 2.042.655,28 para a execução dos serviços, entretanto, o preço baixou durante negociação, conforme disponibilizado pelo site Comprasnet, site de pregão eletrônico do governo federal. A pregoeira solicitou toda a documentação da empresa e a planilha de custos para analisar a viabilidade do negócio.

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA NA FAMILIA
Homem que matou filho para defender a nora comete suicídio
INJUSTIÇA
Familiares prestam homenagem a laçador de cães que morreu após ser hostilizado
FORAGIDO
Mulher é morta a facadas pelo ex-marido, que não aceitava fim de relacionamento
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Valentina conta a Egídio que Gabriel é filho dele
CRUELDADE
Idosa de 106 anos é assassinada a pauladas no Maranhão
NOVO GOVERNO
Desistência de general para ministério leva crise ao QG de Bolsonaro
ASSASSINATO
Câmeras flagram dupla efetuando mais de 30 tiros contra homem; veja o vídeo
TRISTEZA
Menino de 10 anos comete suicídio após a prisão do pai
MALDADE
Câmera de segurança flagra homem colocando fogo em casinha comunitária para cachorros
FATIMASSULENSES EM UBATUBA (SP)
Fatimassulenses, alunos do Vicente Pallotti fazem curso de biodiversidade marinha em Ubatuba (SP)