Menu
CÂMARA VICENTINA OUTUBRO 2019
sábado, 19 de outubro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

MPE investiga reforma de parque em Dourados

27 Mar 2007 - 10h35
O MPE (Ministério Público Estadual) instaurou um inquérito civil para investigar a reforma do Parque Arnulpho Fioravante, localizado nos fundos do terminal rodoviário de Dourados. O inquérito, de número 005/2007, aberto pelo promotor José Antonio Alencar no dia 28 de fevereiro, vai apurar a aplicação de uma verba de R$ 1,2 milhão que teria sido liberada pelo governo do Estado para a Prefeitura de Dourados fazer o serviço de revitalização.

De acordo com portaria publicada nesta segunda-feira no Diário da Justiça, o inquérito vai investigar suspeita de improbidade administrativa por parte da prefeitura e do governo do Estado.

A investigação é resultado de uma representação encaminhada no ano passado à Procuradoria-Geral da Justiça pelo deputado federal Geraldo Resende (PPS). Após coletar as explicações da prefeitura e do governo estadual, a Procuradoria-Geral encaminhou o caso para o MPE em Dourados.

A obra de revitalização foi lançada em abril de 2005, quando a promessa da prefeitura era realizar, no parque da rodoviária, recuperação semelhante à feita no Parque Antenor Martins, localizado no Jardim Flórida (região oeste da cidade).

No dia 5 de abril de 2005, a Agência de Comunicação da prefeitura distribuiu release com declarações do secretário municipal de Serviços Urbanos, Jorge Hamilton Torraca, informando que o parque seria totalmente cercado. Também explicou que na primeira etapa dos trabalhos seriam investidos R$ 310 mil.

Para a rua Joaquim Teixeira Alves, o projeto previa a construção da cerca e implantação de um calçamento para trânsito de pedestres em toda a extensão do parque. Entretanto, apenas a cerca foi instalada. No local foram construídas também a sede da PMA (Polícia Militar Ambiental) e o pelotão de cavalaria da Polícia Militar. Outra providência tomada pela prefeitura foi a retirada de 40 famílias que moravam na área do parque.

No dia 10 de janeiro deste ano, o prefeito Laerte Tetila (PT) anunciou o empenho, na Caixa Econômica Federal, de uma emenda de R$ 487 mil ao Orçamento da União para a revitalização do parque. Na época, a assessoria do prefeito informou que as obras seriam iniciadas ainda no primeiro semestre deste ano. A emenda foi apresentada pelo ex-deputado federal e atual vice-governador Murilo Zauith.

A prefeitura informou em janeiro que a verba federal seria usada na reforma da área de lazer e esportes “Baltazar Marques”, que fica na esquina das ruas Joaquim Teixeira Alves e Coronel Ponciano, e para outras obras no parque. O serviço ainda não foi iniciado.

OUTRO LADO
Segundo a Agência de Comunicação da prefeitura, em 9 de agosto de 2006 o prefeito Laerte Tetila enviou resposta à Procuradoria-geral de Justiça informando que o município firmou, em 19 de março de 2002, o convênio nº 011/02 com a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), para o repasse de R$ 984 mil destinados à revitalização dos Parques Arnulpho Fioravanti e Antenor Martins, cujo valor seriam repassados em 12 parcelas mensais de R$ 82 mil.

Deste valor pactuado, segundo a resposta dada pelo prefeito, o Estado repassou duas parcelas de R$ 164 mil, a primeira em 17/04/2002 e a segunda dia 28/02/2003, e cinco parcelas de R$ 82 mil, em 12/11/2003, 27/02/2004, 19/04/2004, 17/05/2004 e 14/09/2004, perfazendo um total de R$ 738 mil.

Do valor efetivamente repassado, conforme a explicação de Tetila, o município revitalizou totalmente o Parque Antenor Martins, através da execução das obras e serviços de instalação de gradil de fechamento do Parque; execução de pista para prática de jogging – corrida; reformar de prédio e quadras de esporte; construção de Teatro de Arena, quiosques e pontes.

“No Parque Arnulpho Fioravante foram executados o serviço de cercamento (mais de 3.600 metros de gradil), construção de quiosques, reforma de vestiários, implantação de cobertura (telhado) de barro nos prédios, revitalização do campo de futebol e início da reforma da quadra de esportes e pista de caminhada”, diz trecho da resposta do prefeito. “As obras do parque não foram concluídas pelo fato do Estado/Agesul não ter repassado o valor de R$ 246 mil do montante pactuado”, diz outro trecho.

Na resposta, o prefeito pediu o arquivamento da representação de Geraldo Resende por “ausência de justa causa ao seu prosseguimento”.

Segundo a Agcom, com a resposta da Prefeitura, a procuradora-geral de Justiça do Estado, Irma Vieira de Santana e Anzoategui, teria arquivado a representação de Geraldo Resende.

Sobre a denúncia no Ministério Púbico local, a procuradora geral do município, Jovina Nevoletti, afirma que a prefeitura ainda não foi notificada.
 
 
Diário MS

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVELA GLOBAL
A Dona do Pedaço: Maria da Paz dá rasteira em Fabiana
ECONOMIA
Dólar sobe para maior valor desde 23 de setembro com discurso de presidente do BC
PANICO NO AEROPORTO
Assalto em aeroporto três criminosos são mortos e vitimas feridas
BOMBASTICO
Líder do PSL na Câmara afirma em áudio que vai 'implodir' Bolsonaro
DESABAMENTO DE PRÉDIO
Fortaleza: sob escombros, vítimas telefonam e jovem faz selfie
VICENTINA EM DESTAQUE
Vicentinense é destaque na São Paulo Fashion Week
ROMARIA
Romeiros saíram nesta quinta, 17, de Fátima do Sul para Aparecida do Norte
DESCARGA ELÉTRICA
Mulher morre após levar choque em máquina de lavar
MISTÉRIO
Mulher é morta e jogada no rio; filho de quatro anos da vítima estava em carro abandonado
ABUSOS À CRIANÇAS
Três meninas são abusadas pelo avô em troca de doces