Menu
SADER_FULL
segunda, 23 de julho de 2018
PASSARELA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

MP pede quebra de sigilo de vice de Serra

30 Nov 2004 - 16h59
O Ministério Público (MP) de São Paulo, através da Promotoria de Justiça da Cidadania, pediu hoje a quebra do sigilo bancário do vice-prefeito eleito de São Paulo, Gilberto Kassab (PFL). Segundo o promotor Antônio Celso Campos de Oliveira Faria, Kassab é investigado por evolução patrimonial irregular.

O pedido inclui a quebra de sigilo bancário das empresas de Kassab e do sócio dele, o deputado estadual Rodrigo Garcia (PFL). Kassab passou a ser investigado após a divulgação de suspeitas de enriquecimento irregular, com base nas declarações de patrimônio entregues à Justiça Eleitoral.

O futuro vice-prefeito já entregou à Promotoria os documentos sobre seus bens e rendimentos desde 1992. Kassab foi secretário de Planejamento na gestão do prefeito Celso Pitta (1997-2000). A requesição da quebra de sigilo foi assinada pelos promotores Antônio Celso Campos de Oliveira Faria, Silvio Antônio Marques e Sérgio Turra Sobrane. A justiça ainda não analisou o pedido.

 

Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPERAÇÃO POLICIA FEDERAL
Prisões de Puccineli e filho são destaques em jornais nacionais
OSTENTAÇÃO
Cavalo que vale mais que uma Ferrari é destaque em exposição
CAMPO BELO RESORT - PROMOÇÃO
Campo Belo Resort com promoção especial de 22 a 31 de julho, CONFIRA
NOVELA GLOBAL
Em 'Segundo sol', Karola descobre o paradeiro de Luzia e chantageia a DJ: Beto ou cadeia?
ACIDENTE FATAL NO BEACH PARK
Acidente no Beach Park, veja como é o brinquedo 'Vainkará' que matou turista
FÁTIMA DO SUL - O BOTICÁRIO
Fátima do Sul: O Boticário lança linha de cuidados masculinos e mostra que homens também se cuidam
ACIDENTES NAS ESTRADAS
Acidente grave: nove caminhões e um morto na BR-376
POLEMICA
Transexual é retirada algemada de banheiro público feminino em Araruama
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Remy agarra Luzia e Ícaro salva a mãe de ser estuprada
TURISMO PELO BRASIL E MUNDO
Indústria de Hotéis aguarda aprovação dos jogos para captar bilhões em produtos turísticos