Menu
LIMIT ACADEMIA
domingo, 21 de outubro de 2018
SADER_FULL
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

MP contesta liberação de verbas em período pré-eleitoral

5 Jul 2004 - 15h09

O subprocurador-geral da República Mário José Gisi contestou o parecer da Advocacia-Geral da União (AGU) que permite a liberação de recursos para obras e serviços não iniciados nos três meses que antecedem as eleições municipais.

O parecer do subprocurador, aprovado pelo do vice-procurador-geral eleitoral, Roberto Monteiro Gurgel, foi enviado Tribunal Superior Eleitoral na última sexta-feira (2/7), em resposta à Consulta 1.062, formulada pelo deputado federal Luiz Carlos Hauly (PSDB/PR). O ministro Carlos Velloso é relator do processo no TSE.

Segundo informações da Procuradoria-Geral da República, o Ministério Público Eleitoral entende que o parecer da AGU viola o artigo 73, VI, “a”, da Lei 9.504/97. O dispositivo proíbe aos agentes públicos “realizar transferência voluntária de recursos da União ao estados e municípios, e dos estados aos municípios, sob pena de nulidade de pleno direito, ressalvados os recursos destinados a cumprir obrigação formal preexistente para execução de obra ou serviço em andamento e com cronograma pré-fixado, e os destinados a atender situações de emergência e de calamidade pública”.

De acordo com o parecer, o TSE seguiu o mesmo entendimento, por meio da Resolução 20.410/98, quando apreciou a questão. O subprocurador-geral conclui que “o tão só posicionamento liberalizante de verbas em período vedado por lei está a merecer o conhecimento da presente consulta e sua resposta negativa para prevenir eventuais equívocos de interpretação, passíveis de quebra do princípio isonômico que deve presidir o embate eleitoral”.

 

 

Consultor Jurídico

Deixe seu Comentário

Leia Também

DISPUTA ACIRRADA
Vox Populi: Distância cai para 6 pontos
AGRESSÃO
Justiça manda penhorar bens de Dado Dolabella para pagar indenização a camareira agredida
HOMICÍDIO - 17 TIROS
Empresário é morto com 17 tiros; acusados estão detidos
ACIDENTE DE TRANSITO
Carros capotam após batida; criança de 5 anos ficou ferida
POLITICA
TSE abre investigação para apurar suposto crime eleitoral de Bolsonaro
FAMOSIDADES
Jair Bolsonaro teria causado a separação de Neymar e Bruna Marquezine
NOVELA GLOBAL
Segundo Sol: Após suborno e tentativa de estupro, Remy se entrega a polícia para deixar Luzia livre
REALITY SHOW
Perlla é eliminada de A Fazenda com 22,64% dos votos
RETA FINAL
'Segundo sol': Antes de ir para a cadeia, Luzia pede: 'Continuem procurando por Remy! Ele está vivo!
CASO LETICIA
Adolescente morta a facadas contou a amigos que pai estuprou a tia na sua frente:'Tinha quatro anos'