Menu
SADER_FULL
sexta, 22 de fevereiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Moléculas no cérebro influenciam na vontade de usar cocaína

10 Jul 2010 - 10h28Por R7

Pesquisadores do Nida (Instituto Nacional para o Abuso em Drogas dos Estados Unidos) descobriram uma pequena sequencia de RNA (moléculas que fazem ligação entre a informação presente no nosso DNA e a produção de proteínas no corpo) que tem influência sobre o vício em cocaína. Isso pode fazer com que os cientistas criem novos modos de tratar e prever o problema.

Há cerca de dez anos, os técnicos começaram a catalogar pequenas sequências de RNA, chamados de microRNAs. Nesse novo estudo, os pesquisadores descobriram os níveis de uma sequência específica desse tipo de molécula, a microRNA-212, no cérebro de ratos têm influência sobre o consumo de cocaína. Quando a quantidade crescia, os ratos ficavam menos interessados na droga e conseguiam "controlar" o consumo. Já quando a concentração caía, os animais consumiram mais cocaína e mostraram comportamento similar ao de usuários compulsivos.

A pesquisa sugere que essas sequências de microRNA podem ser fatores importantes para a vulnerabilidade das pessoas à droga.

Nos humanos, o microRNA-212 é produzido por uma região do cérebro chamada striatum dorsal, que está relacionada ao vício em drogas. A ideia agora é desenvolver modos de manipular os níveis desses compostos no cérebro, como forma de tratar o vício.

Nora D. Volkow, diretora do Nida, diz que o estudo "é um ótimo exemplo de como pequenas descobertas científicas são importantes para o desenvolvimento de novos tratamentos médicos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PERSISTÊNCIA
Ex-faxineiro se forma em Jornalismo e já está empregado
O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
Equipe médica leva paciente de UTI à formatura do filho
INDIGNAÇÃO
Pedreiro desafia Rodrigo Maia: 'Trabalhe 30 dias numa obra, que trabalho até os 80'
AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico
REFORMA DA PREVIDÊNCIA
Aposentadoria é para viver, não para receber só à beira da morte
CHANTAGEM
Ladrões invadem estabelecimentos, obrigam funcionárias a tirarem a roupa, filmam e extorquem vítimas
FORAGIDO
Atirador invade escritório de advocacia e mata duas pessoas
BBB 19
Rízia chora por estar acorrentada: 'Vontade de desistir'
LARANJADA
Deputados do PSOL distribuem laranjas na chegada de Bolsonaro à Câmara